ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Governador convoca prefeita para debater hoje impasse no transporte coletivo

Reinaldo Azambuja mencionou que concessão é municipal, mas Estado será parceiro para resolução

Por Adriel Mattos | 28/06/2022 11:27
Adriane Lopes se encontrará pela primeira vez com Reinaldo Azambuja para falar dessa subvenção. (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Adriane Lopes se encontrará pela primeira vez com Reinaldo Azambuja para falar dessa subvenção. (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), deve se reunir na tarde desta terça-feira (28) com a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patriota), para debater a situação do transporte coletivo, já que o município e o Consórcio Guaicurus quer que o Estado subsidie o passe dos alunos da Rede Estadual de Ensino. O anúncio foi feito durante o lançamento do Brasil Ride Bonito, nesta manhã, na Governadoria.

“Teremos uma reunião hoje à tarde, às 14h, com a prefeitura, porque se falou muito na imprensa, mas não chamou o governo para sentar à mesa. Concessão do transporte é da prefeitura, mas o Estado será parceiro na busca da solução”, afirmou.

Reinaldo questionou o plano da prefeitura de pedir ao governo custear o passe dos estudantes da rede estadual. “Tem uma lei de gratuidade, não diz qual estudante. Vamos revogar a lei para o Estado subsidiar isso? Hoje vamos ter um avanço porque a prefeita estará aqui trazendo seu pedido. Todas as vezes que a prefeitura de Campo Grande pediu apoio do governo, abrimos as portas”, completou.

Entenda – Sem dinheiro em caixa e alegando um déficit mensal de R$ 5 milhões, o Consórcio Guaicurus, que opera o sistema de transporte coletivo urbano de passageiros na Capital, quer aumentar o subsídio do Poder Público para manter o serviço.

Na semana passada, motoristas entraram em greve após o atraso do “vale”, o adiantamento de 40% dos salários. A concessionária pagou os 1,1 mil funcionários hoje, o que representa R$ 1,2 milhão.

Mais uma vez, a reunião convocada pela prefeitura com o Consórcio foi adiada e não tem data para ser realizada. A previsão inicial era na sexta-feira (24), mas houve o reagendamento para ontem.

O representante legal do Consórcio declarou ainda que não há recursos para o pagamento do restante da folha salarial.

“Na greve da semana passada faltou no caixa R$ 2 milhões para pagar o vale dos trabalhadores. O dinheiro que vem sendo arrecadado com as passagens desde que terminou a greve está sendo reservado para o pagamento. Pagando o vale, ainda não tem nada resolvido porque semana que vem, dia 5, tem que pagar os salários e não tem dinheiro no caixa do Consórcio. Todas as quatro empresas estão devendo bancos e não conseguem mais crédito”, alertou.

Nos siga no Google Notícias