A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/02/2014 16:48

Homem que matou ex-esposa a pedradas é denunciado por homicídio simples

Bruno Chaves
Acusado está preso em uma das celas da 4ªDP da Capital onde aguarda julgamento (Foto: Divulgação/PC)Acusado está preso em uma das celas da 4ªDP da Capital onde aguarda julgamento (Foto: Divulgação/PC)

Apontado como culpado pela morte de Laida Andréia Samulha Romualdo, 35 anos, apedrejada na noite do dia 31 de dezembro de 2013, em Campo Grande, Anderson César Firmino, 24, foi denunciado pelo MPE (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) por homicídio simples, cuja pena prevista em lei é de seis a 20 anos de detenção.

O inquérito policial foi realizado pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e entregue ao MPE, que entrou com ação na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Capital.

Laida morreu no dia 9 de janeiro depois de ser internada na Santa Casa de Campo Grande. No dia da agressão, no réveillon, ela não procurou atendimento médico. Como os ferimentos nos braços e abdome começaram a piorar, a vítima decidiu procurar auxílio no dia 4 de janeiro.

O processo, no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi distribuído por dependência no dia 24 de janeiro. Dessa forma, o MPE pediu a condenação do réu Anderson por homicídio simples.

A reportagem entrou em contato com o MPE para ter acesso às justificativas de enquadrar a morte como homicídio simples, mas a assessoria de imprensa do órgão informou que o promotor responsável pelo caso só se manifesta antes de o caso parar no Judiciário.

Criminoso – Acusado de apedrejar a ex-esposa, Anderson César Firmino, já possui outros seis processos na Justiça de Mato Grosso do Sul. Ele, inclusive, já foi condenado, em 2009, por crime contra a vida.

No dia 10 de outubro do ano passado, data da antepenúltima denúncia, Anderson é réu em uma ação movida pelo MPE, por meio da 2ª Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Ele é acusado de ameaçar a ex-mulher Laida e o processo segue em segredo de Justiça.

Já a primeira denúncia que pesa contra ele é de 2009. Na ação penal de crime contra a vida, Anderson foi condenado a três anos de reclusão, em regime aberto, por ter esfaqueado Raphael Francisco Soares no dia 6 de junho do mesmo ano.

As demais denúncias sobre o agressor são de crimes do sistema nacional de armas, roubo majorado e desacato. Todas foram feitas pelo MPE.

Anderson está preso em uma das celas da 4ª Delegacia de Polícia da Capital onde aguarda julgamento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions