A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

22/07/2019 15:40

Obras ao longo do Rio Anhanduí recebem aditivo de R$ 4 milhões

Valor passou de R$ 48 milhões para R$ 52 milhões. Necessidade de escavação maior é uma das justificativas

Marta Ferreira
Obras que estão sendo feitas no paredão de proteção do Rio Anhanduí, na Ernesto Geisel.  (Paulo Francis)Obras que estão sendo feitas no paredão de proteção do Rio Anhanduí, na Ernesto Geisel. (Paulo Francis)

Orçadas inicialmente em R$ 48 milhões, as obras em andamento nas margens e no paredão de proteção do rio Anhanduí, ao longo da avenida Ernesto Gesiel, receberam, nesta segunda-feira, aditivos nos contratos com a empresa responsável por dois lotes de serviço, a Dreno Construções. O total é de R$ 4 milhões. O montante agora, passa a R$ 52 milhões.

O primeiro aditivo foi feito em contrato firmado em dezembro de 2017. O valor, quer já havia sido alterado uma vez, era de R$ 13,4 milhões e passou para 14,8 milhões. O prazo de conclusão é de 500 dias.

O outro contrato, maior, tinha valor de R$ 21,9 milhões para R$ 24,6 milhões, com prazo de 900 dias para término. Ambos os contratos envolvem trechos da Ernesto Geisel entre as ruas da Abolição e do Aquário.

Do que se trata - Esperada há anos, a obra avança em três lotes, desde abril. A previsão é que um trecho de 982 metros seja entregue neste ano. Outro lote, com 848 metros, deve ser concluído em 2020. A obra atende diretamente moradores dos bairros Marcos Roberto, Jockey Clube, Jardim Paulista e Vila Progresso.

A cargo das empreiteiras Gimma, de São Paulo, e Dreno, do Paraná, os serviços são tocados de segunda a sábado, sempre no período diurno. O projeto inclui sistemas de degraus, em média a cada 30 metros, para reduzir a velocidade da água. Depois dos paredões para estabilizar os taludes, a via, que liga as regiões Norte e Sul de Campo Grande, terá asfalto refeito e vai ganhar ciclovia.

Explicação – A Sisep (Secretaria de Obras e Serviços Públicos) informou que os aditivos, amparados pela lei das licitações, representam 12% de acréscimo nos contratos.

Conforme a informação prestada pela Secretaria, os engenheiros responsáveis pela fiscalização da obra, o aumento dos valores dos contratos foi necessários para cobrir serviços adicionais, não previstos integralmente na planilha original. Um das explicações é que, na medida em que o serviço foi sendo feito, por exemplo, constatou-se a necessidade de mais escavações e serviços de terraplanagem necessários para estabilização das margens do rio. A região é um fundo de vale.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions