A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

25/05/2017 12:13

Operação acha 1 tonelada de peixe irregular e interdita peixaria do Extra

Outros 200 itens foram recolhidos por estarem fora do prazo de validade ou sem informações; Fiscais ainda estão na unidade da Rua Maracaju, no Centro

Yarima Mecchi
Fiscalização na peixaria do Extra. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande)Fiscalização na peixaria do Extra. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande)

Cerca de uma tonelada de peixe foi apreendida e a peixaria do Hipermercado Extra interditada manhã desta quinta-feira (25), em Campo Grande. A ação é resultado de uma operação da Subsecretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor com o Procon Estadual.

Em nota divulgada no site da Prefeitura de Campo Grande, a subsecretaria informou que a peixaria está interditada por estar vendendo produtos impróprios para o consumo humano. A operação se deu após denúncia anônima e conta com o apoio da Decon (Delegacia de Defesa do Consumidor) e da Vigilância Sanitária Municipal.

No dia 15 março de 2016 o hipermercado foi interditado por não cumprir exigências do Corpo de Bombeiros e foi multado em 2.500 Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul), equivalente a R$ 58.375, na época.

Segundo a Prefeitura, esta não é a primeira vez que o supermercado é flagrado vendendo produtos sem condições de consumo.

Fiscais na peixaria do Extra. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande)Fiscais na peixaria do Extra. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande)

Por meio de nota, o subsecretário municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, Valdir Custódio, disse que interditou a câmara fria do local. Os fiscais ainda estão na unidade, pesando o material apreendido.

Outros 200 itens foram recolhidos por estarem fora do prazo de validade ou sem informações ao consumidor.

Outro lado - Por meio de nota, o Hipermercado Extra disse que a rede pauta suas ações no respeito ao cliente e informa que está acompanhando as atividades de fiscalização dos órgãos responsáveis e tomará todas as medidas necessárias a respeito das questões apontadas durante a inspeção.



Se nao tem fiscal, estaríamos consumindo peixe PODRE.....é assim que funciona.
 
Jose Dionysio Fernandes Veiga em 26/05/2017 05:18:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions