A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

30/04/2013 13:44

Passageira vai receber R$ 10 mil por humilhação em ônibus da Capital

Nadyenka Castro

Impedida de descer pela porta da frente de um ônibus circular de Campo Grande, uma mulher ostomizada vai receber indenização de R$ 10 mil.

A mulher relatou à Justiça que um motorista da empresa Serrana não permitiu que ela descesse pela porta dianteira do coletivo, como costumeiramente fazia, em razão de ser ostomizada, mesmo diante da apresentação da carteira especial.

O juiz singular reconheceu que ela deveria ser indenizada, condenando a empresa ao pagamento R$ 15 mil por dano moral. A Serrana não se conformou e alegou que os fatos narrados não se deram dessa maneira, não caracterizando ocorrência de danos morais.

Por unanimidade, os desembargadores da 5ª Câmara Cível deram parcial provimento ao recurso de Apelação interposto por Serrana Transportes Urbanos Ltda. e julgaram prejudicado o apelo da mulher.

O relator do processo, desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, reconheceu haver prova dos fatos relatados pela vítima. A autora tem o benefício da isenção tarifária por ser portadora de moléstia, direito que lhe é assegurado pelo Decreto Municipal n. 10.535/2008; sendo assim é evidente que o funcionário da ré–apelante não poderia ter impedido a vítima de descer pela porta dianteira.

"Não há duvida de que a vítima foi humilhada pelo preposto da empresa, fato, aliás, registrado por esta última, ao advertir o referido motorista", disse o relator. A 5ª Câmara reduziu de R$ 15 mil para R$ 10 mil o valor dos danos morais.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Acho que deveria condenar a empresa mas a culpa tbem é do motorista. com certeza ele deve estar fazendo isso com outros tbem.
 
gabriel silva em 30/04/2013 18:43:23
O Brasil está virando a nação do diferente. Cada dia se inventa mais uma para ser tratado de modo especial, seja com preferência ou com uma ajuda financeira. Pergunta a todos: Será que a ostomização realmente a impossibilitava de passar pela catraca? E outra: Porque doente está dispensado de pagar passagem? Lembro a todos que a passagem dos isentos é SEMPRE paga pelos outros! Ninguém pensa no motorista que se ficar liberando todo mundo vai cair na conta dele.
 
Gustavo Ribeiro em 30/04/2013 18:17:27
Senhor Gabriel Santos, o senhor sabe o que e uma pessoa ostomizada? Tem noção do que e sai de ônibus usado aquela bolsa? Com certeza não, então tenha respeito pelas pessoas e guarde seu senso de humor para uma ocasião apropriada, essa indenização e troco para empresa que transporta pessoas mais amontoadas do que caminhão boiadeiro e não tem um pingo de respeito pelos usuários
 
Maria Madalena Almeida em 30/04/2013 17:52:47
Não entendi onde estava a humilhação. Tenho uma portadora de deficiencia mental grave e ela passa a catraca normalmente. O que impede um paciente ostomizado de passar a catraca e descer na porta de trás? Muitas pessoas se aproveitam de certas situações para obter vantagens que não existe. O direito dela é ter o passe livre, e esse direito lhe foi garantido.
 
Raquel Santos em 30/04/2013 17:52:02
Ai não fala do direito de descer pela porta da frente! kkkkkk
 
Léia Campos em 30/04/2013 16:18:08
(Anderson Silva e Gabriel Santos) Vocês estão dando opiniões sem saber o direito que lhes cabem perante a CARTA MAGNA (constituição Federal de 1988), procure saber perante a Carta Magna o que são Direitos Fundamentais!

Art. 5º - Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: e por ai vai..
 
Paulo Lopes em 30/04/2013 15:51:06
Bom muitas vezes o motorista nem tinha noção da situação, mas não vem ao caso a empresa deveria treinar seus funcionários!
agora vai virar festa por danos morais!
 
Anderson Silva em 30/04/2013 15:27:55
Serrana, dê um de seus ônibus desativados para a moça, já que vai ter que vender tudo mesmo ...
 
Gabriel Santos em 30/04/2013 15:18:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions