ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Sobrevivente no Centro, consertador de sombrinhas volta à ativa depois da seca

José Teixeira, de 71 anos, tem uma banquinha na Dom Aquino e é um dos únicos no ofício em Campo Grande

Por Marcos Rivany | 23/10/2020 15:38
José Teixeira tem banca no Centro para consertar sombrinhas. (Foto: Paulo Francis)
José Teixeira tem banca no Centro para consertar sombrinhas. (Foto: Paulo Francis)

A garoa começou, hora de tirar aquele guarda-chuva, só que se o vento apertar, tem uns que não aguentam. O destino normalmente é o lixo, mas ainda tem gente que dá um jeito no utensílio de primeira necessidade.

José Teixeira, de 71 anos, tem uma banquinha na Dom Aquino e é um dos únicos consertadores de sombrinhas de Campo Grande. Há anos está no mesmo local e quem faz uma busca na internet só encontra o nome dele na lista.

Resistência no centro da cidade nesta função, além de consertar sombrinhas, também vende outras coisas na banca para sobreviver.

Depois de meses de seca, a chuva voltou a tirar a sombrinha do armário, mas a clientela de Seu José é fixa e pouca. Ele sabe bem o motivo: “Eles preferem usar um pouco, jogar fora, do que mandar consertar”, conta. Os valores são baixos. Com 5 ou 10 reais, o reparo já está feito. Porém, quem vai dizer se compensa é José.

Clique no vídeo e veja um pouco mais do “consertador de sombrinhas, sobrevivente do centro”:


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário