A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/08/2013 09:44

Vigilância Sanitária cancela vistoria no PAM interditado do HU

Aliny Mary Dias

Interditado desde o dia 29 de julho pela Vigilância Sanitária Estadual, o PAM (Pronto Atendimento Médico) do HU seria alvo de uma vistoria dos conselhos municipal e estadual de saúde na manhã desta quarta-feira (14). O encontro foi cancelado por decisão da vigilância.

De acordo com a presidente da mesa diretora do Conselho Municipal de Saúde, Giane França Alvarez, a visita foi cancelada por telefone. “Estava marcada uma vistoria no PAM entre a gente, o conselho estadual e a vigilância, mas a vigilância nos ligou hoje cedo dizendo que não iria e que não era para a gente comparecer”, afirma.

Com o cancelamento, o conselho aguarda um novo comunicado da vigilância para que o local possa ser vistoriado.
O presidente da mesa diretora do Conselho Estadual de Saúde, Ricardo Bueno, explica que a Vigilância Sanitária entrou em contato com ele na última semana para marcar a visita, mas que não voltaram a comunicar a data.

“Eu estava fora de Campo Grande e pedi para eles ligarem para outra integrante da mesa diretora. Até agora não tive nenhuma informação sobre essa vistoria”, explica.

O Campo Grande News tentou obter informações com a Vigilância Sanitária sobre o motivo do cancelamento, mas foi informado que o contato só pode ser feito por meio da assessoria de imprensa. A reportagem tentou contato com a assessoria, mas até o fechamento desta reportagem não obteve retorno.

Interditado – O pronto-socorro do HU foi interditado no último dia 29 de julho por tempo indeterminado. Segundo o hospital informou na época, o motivo da interdição foi uma série de problemas estruturais constatados pela equipe da vigilância sanitária.

Em nota, a unidade informou que "a direção reitera o compromisso de todos com os pacientes e afirma que todas as medidas serão tomadas para que o atendimento e os serviços do Hospital sejam aprimorados dia-a-dia o mais rapidamente possível".

Há uma semana, a Prefeitura de Campo Grande entrou com ação na Justiça para pedir a reabertura imediata do setor de urgência do hospital, já que após o fechamento, toda a rede pública da Capital ficou sobrecarregada.

Para amenizar o problema, a Secretaria de Saúde e o Conselho Municipal de Saúde se reuniram na última semana para buscar uma solução. Além de entrar na Justiça para reabrir o PAM, outra ação tomada foi pedir a abertura de dois leitos do CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Campo Grande e a abertura do PAM do Hospital Regional.



Vigilância Sanitária faça uma visita no Hospital Infantil São Lucas na av. Afonso Pena, está passando da hora.

 
Vera Campos em 14/08/2013 10:24:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions