ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Advogado preso com arma furtada após briga de trânsito passa por audiência

Vinícius de Oliveira está preso desde quarta-feira na 1ª Delegacia de Polícia, em Dourados

Por Helio de Freitas, de Dourados | 28/05/2021 09:49
O advogado em foto tirada pelo empresário durante discussão, na quarta-feira (Foto: Reprodução)
O advogado em foto tirada pelo empresário durante discussão, na quarta-feira (Foto: Reprodução)

Recolhido há dois dias na 1ª Delegacia de Polícia Civil, o advogado Vinícius de Oliveira, 28, passa por audiência de custódia às 14h15 desta sexta-feira (28) em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Na quarta-feira, ele foi preso em flagrante por porte ilegal de arma e tráfico de drogas depois de disparar tiro com uma pistola calibre 40 durante briga de trânsito com empresário da cidade.

Durante a audiência de custódia, que será feita por videoconferência, o juiz vai avaliar se o flagrante ocorreu dentro das normas legais e decidir pela manutenção da prisão ou se determina medidas cautelares.

A polícia ainda investiga se Vinícius será indiciado também por tentativa de homicídio. O empresário, autor da denúncia, afirma que o advogado atirou em sua direção. Ouvido informalmente antes de o flagrante ser registrado, o advogado admitiu que disparou o tiro para o alto, para intimidar a vítima.

Droga e arma – Além da ameaça, Vinícius de Oliveira foi preso em flagrante por tráfico de drogas depois que agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) encontraram 1,2 quilo de skunk (chamada supermaconha) na casa dele.

Outro agravante é que a pistola calibre 40 encontrada na casa e usada por Vinícius para intimidar o empresário tinha sido furtada de um bombeiro aposentado de Itaporã, em 2020. Interrogado pelo delegado Erasmo Cubas, do SIG, o advogado ficou em silêncio e não respondeu de que forma a arma furtada parou em suas mãos.

O caso – No final da tarde de quarta-feira, o empresário, que tem uma academia de musculação no jardim Flórida, procurou a polícia para denunciar ter sofrido tentativa de homicídio durante discussão no trânsito.

Ele contou que estava pedalando no Trevo da Bandeira quando teria sido fechado pelo motorista de um Jetta preto. O fato gerou discussão e Vinícius teria pegado a arma e feito o disparo.

Depois do episódio, o advogado deixou o local, mas foi seguido pelo empresário até a região dos cemitérios, na Rua Coronel Ponciano. Interpelado pelo empresário, Vinícius teria sacado a arma e de novo ameaçado o empresário.

Avisada pela vítima, a polícia foi atrás do advogado nos endereços em que ele poderia ser encontrado. Informado por colegas de trabalho que policiais estavam à sua procura, Vinícius foi até a delegacia para dar sua versão.

Primeiro negou as ameaças e o tiro e disse que ele tinha sido fechado na rua pelo empresário. Diante da cápsula deflagrada recolhida no local da briga pela vítima e entregue aos policiais, o advogado admitiu o tiro, mas disse que foi para o alto.

Em buscas na casa dele os policiais encontraram a pistola, pelo menos 40 cartuchos e a maconha. O crime de tráfico de drogas é inafiançável.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário