ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Câmara recua sobre afastamento e suspende vereador que agrediu noiva

Diego Carcará (PSD), que está preso, ficará suspenso por 30 dias sem remuneração

Por Aletheya Alves | 31/01/2022 13:35
Diego Cândido Batista (PSD) foi suspenso pela Câmara de Vereadores de Fátima do Sul. (Foto: Reprodução/Facebook)
Diego Cândido Batista (PSD) foi suspenso pela Câmara de Vereadores de Fátima do Sul. (Foto: Reprodução/Facebook)

Após a Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara de Fátima do Sul autorizar o vereador Diego Cândido Batista (PSD), conhecido como “Diego Carcará”, a ficar afastado do cargo, os vereadores do município recuaram na decisão nesta segunda-feira (31). Preso por ter agredido a noiva, Carcará foi suspenso pelos próximos 30 dias e não irá receber remuneração.

Por unanimidade, os vereadores rejeitaram o pedido de afastamento durante sessão extraordinária e o suspenderam por infração ao Código de Ética e Decoro Parlamentar da Casa, de acordo com o site Fátima Em Dia.

Na decisão anterior, de afastamento, o vereador iria continuar recebendo o salário e mantendo o gabinete trabalhando. Em documento enviado à comissão da Câmara, Carcará alegou que precisaria se ausentar temporariamente por interesse particular.

Conforme denúncia, ele foi acusado de agredir a chineladas sua noiva, de 31 anos, e sua enteada, de 12. O relato é de que ele estava bêbado e teria derrubado o filho de um ano, causando a discussão.

Em depoimento à polícia, a mulher relatou que sofria agressões constantes e ameaças do marido. Diego está preso desde domingo (23) e, após passar por audiência de custódia em que teve sua prisão convertida para preventiva, foi levado para o presídio de Dourados.

Nos siga no Google Notícias