ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Coordenador Regional da Funai é liberado pelos índios após negociação

Por Paula Maciulevicius | 10/05/2011 20:01

Chefe de Meio Ambiente da Fundação também foi solto

O coordenador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes, e o chefe de Meio Ambiente da Fundação, Ricardo Araújo, foram liberados no começo da noite de hoje, depois de ficarem reféns de índios de etnia terena na Fazenda Buriti, a 30 quilômetros de Sidrolândia.

A equipe da Polícia Federal, que esteve no local acompanhando a negociação, retornou a Campo Grande. Edson Fagundes e Ricardo Araújo estão a caminho da Capital depois de ficarem rendidos desde ontem.

Na tarde de hoje, uma equipe da PM (Polícia Militar) do distrito de Quebra Coco foi até o local. Segundo a Polícia, a situação estava difícil e os índios, revoltados, armados com arco e flecha, foices e arpões.

Segundo informações, Edson ficou refém por querer trocar o coordenador das aldeias em Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti, Samuel Dias, para colocar um parente.

Os índios da etnia terena não aceitavam a troca e pediam a permanência do coordenador atual ou a substituição pelo professor Maioque da aldeia Tereré ou Argeu Reginaldo, da aldeia Água Azul.

Esta é a segunda represália feita pelos índios para a substituição de Samuel Dias. Em março no ano passado, dois funcionários da Funai também foram feitos reféns, porque os índios da reserva queriam que Argeu Reginaldo assumisse a coordenação. Os índios só liberaram os dois homens depois de uma negociação com a diretoria do órgão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário