A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/01/2016 11:55

Prefeito analisa amanhã se decreta situação de emergência em município

Renata Volpe Haddad
Chuva forte alagou município na tarde de ontem. (Foto: Nova News)Chuva forte alagou município na tarde de ontem. (Foto: Nova News)

A água da chuva de mais de 100 milímetros que atingiu Batayporã, distante 311 km de Campo Grande na tarde de ontem (2) já baixou e os estragos registrados foram casas alagadas em torno da Lagoa do Sapo, mas nenhuma família ficou desabrigada.

Segundo informações do coordenador da Defesa Civil do município, Sidney Olegário, os danos causados são os de sempre. "Os moradores das residências em volta da Lagoa do Sapo já estão acostumados e quando chove, eles suspendem os móveis e vão para casas de parentes, alguns ainda ficam nas casas", explica.

Conforme Olegário, buracos foram formados em estradas rurais, devido as chuvas fortes. "Valas foram abertas por causa do volume de água, mas nenhuma ponte ficou danificada e estamos trabalhando nas limpezas de bueiros e auxiliando quem precisa", comenta.

De acordo com o prefeito de Batayporã, Alberto Luiz Sãovesso (PSDB), a água das chuvas se concentra na lagoa e o que causa alagamento. "A tubulação da lagoa não supre mais a água, inundando a região quando chove muito", alega.

Segundo o prefeito, a Defesa Civil municipal já está em campo para a limpeza dos bueiros. "Sempre fazemos a limpeza, para que nunca tenha problema de enchente. A grande questão é que precisa ser feito uma reparação nas tubulações da Lagoa do Sapo e o governo estadual está em análise para ver valores de obras", afirma.

O prefeito vai analisar na segunda-feira (4) se o município vai decretar situação de emergência.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions