A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/06/2016 10:46

Sem doses extras, vacinação prioritária contra a gripe é mantida

Gerente de imunização disse que se município recebesse um novo lote seria possível atender doentes crônicos, que continuam procurando os postos atrás de vacina contra a influenza

Helio de Freitas, de Dourados
Dois postos de Dourados continuam aplicando vacina em crianças e idosos (Foto: A. Frota/Assecom)Dois postos de Dourados continuam aplicando vacina em crianças e idosos (Foto: A. Frota/Assecom)

Com pelo menos 25 casos confirmados de gripe H1N1 e duas mortes ocorridas nos últimos dez dias, o município de Dourados, a 233 km de Campo Grande, ainda não sabe se receberá doses extras da vacina contra a influenza, como ocorreu na Capital.

A gerente de imunização da Secretaria de Saúde de Dourados, Carla Cristina Ribeiro da Silva, disse hoje (14) ao Campo Grande News que já foi feito contato com o núcleo regional da Secretaria Estadual de Saúde, mas até agora não existe uma resposta se o município terá mais doses.

Segundo ela, mesmo sem receber as doses extras, o município mantém a vacinação de crianças menores de cinco anos, idosos e gestantes. “Crianças e idosos ainda podem encontrar a vacina em duas unidades. Todas as demais ainda têm algumas doses, mas apenas para atender gestantes”.

Os postos onde idosos e crianças menores de cinco anos ainda podem ser vacinadas são o da Vila Rosa, região norte da cidade, e da Seleta, localizado no Jardim Flórida, região oeste.

Cobertura – As gestantes e mulheres que tiveram bebê a menos de 45 dias foram as que menos procuraram os postos de saúde de Dourados durante a campanha de vacinação contra a gripe, encerrada no dia 20 de maio. Das 2.838 gestantes da cidade que deveriam tomar a vacina, apenas 52% foram imunizadas. Entre as puérperas, a cobertura foi de 58,24%.

Entre as crianças de seis meses a menores de cinco anos, a cobertura ficou em 67%. A cobertura também não atingiu o número esperado entre a população indígena. Apenas 72% do total esperado foi vacinado até o dia 20 passado.

Doentes crônicos – Segundo Carla Ribeiro da Silva, se o município recebesse um lote extra de vacinas seria possível atender pessoas com doenças crônicas, que continuam procurando os postos para se imunizarem contra a influenza.

São consideradas pacientes de doenças crônicas as pessoas com cardiopatias, pneumopatias, hepatopatias, nefropatias e diabetes, além de pacientes classificados como imunodeprimidos, ou seja, que possuem o sistema imunológico debilitado devido à existência de doenças como câncer, HIV/Aids, imunodeficiências congênitas ou pelo fato de terem se submetido a algum tipo de transplantes de órgãos ou de medula.

Conforme o Ministério da Saúde, a população que possui algum tipo de doença crônica está mais suscetível a desenvolver casos mais graves da gripe, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Campanha contra gripe será retomada hoje em 10 postos de saúde
A campanha de vacinação contra a gripe A, provocada pelo vírus H1N1, será retomada hoje (14), em Campo Grande. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde...
Com duas mortes confirmadas por gripe A, saúde vai intensificar prevenção
A Secretaria de Saúde de Dourados, a 233 km de Campo Grande, vai intensificar as ações de conscientização dos moradores sobre a necessidade de adotar...
Marido é suspeito de por fogo em casa com mulher e cinco filhos dentro
Um homem de 29 anos é suspeito de atear fogo na própria casa com a mulher e os cinco filhos dentro na noite desta quinta-feira (14) em Caarapó - a 28...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions