A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/07/2010 15:12

Justiça determina desocupação de casa no Jd. Iguatemi

Redação

A situação de Leide Lemos começou a ser definida nesta terça-feira. A mulher de 23 anos invadiu há um mês uma das casas no Jardim Iguatemi, próximo ao bairro Nova Lima, região sul de Campo Grande, e estava aguardando decisão sobre o caso. Hoje, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) emitiu o mandado de reintegração de posse do imóvel.

A casa na quadra 24 do residencial está com cerca de arame farpado e uma tranca improvisada, que destruiu parte da parede para passagem de uma corrente de ferro.

"Eu morava de aluguel no Nova Lima e vim para cá depois de saber que estavam vazias. Faz três anos que estou esperando minha casa e quem ganhou aqui não fez questão, por isso invadi", diz Leide, visivelmente abalada ao saber que será despejada.

"Sei que estou errada, e não tenho para onde ir. Se me tirarem daqui, vou para rua", emociona-se a desempregada. Leide largou o emprego de faxineira há 1 mês para poder cuidar da mudança para a casa invadida. A jovem veio de Corumbá há 3 anos e tem três filhos, de 7, 2 e 1 ano.

Segundo o assessor jurídico da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), Marco Antônio Rodrigues, a invasora já havia sido comunicada há pelo menos 20 dias e deve desocupar imediatamente o local.

"Se ela disse que estava em situação indefinida, agora saiu a tal definição", ratifica Marco.

A maioria das casas do Jardim Iguatemi está vazia. Leide comentou que outras residências foram invadidas, mas a justiça as despejou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions