A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/05/2014 17:49

Operação Ágata não tem data para acabar e pode se estender até a Copa

Filipe Prado
Operação de combate ao crime organizado envolve 4,2 mil militares do CMO (Foto: Arquivo)Operação de combate ao crime organizado envolve 4,2 mil militares do CMO (Foto: Arquivo)

Sem data para acabar, a Operação Ágata 8 continua a fechar a fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia para o tráfico de drogas e armas. São realizadas ações entre Mundo Novo (MS) e Comodoro (MT) nos 2.503 quilômetros da faixa de fronteira.

Inicialmente, a operação que envolve 4,2 mil militares do CMO (Comando Militar do Oeste) terminaria no dia 26 deste mês. Agora, de acordo com o tenente coronel Gonçalves, da comunicação social da Operação Ágata, o reforço na fiscalização e segurança da fronteira pode se estender até a Copa do Mundo, que acontecerá de 12 de junho a 13 de julho deste ano no Brasil.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal), as Polícias Federal e Militar e Receita Federal também colaboram com a ofensiva.

Rotas alternativas da droga no Estado, a marinha vai priorizar os rios Paraguai, Cuiabá e seus afluentes.

Esta é a 8ª edição da Operação Ágata, e a 6ª com participação do CMO. No País, o Exército, a Marinha e Aeronáutica mobilizam 30 mil militares nos 16.886 quilômetros de fronteira com 10 países sul-americanos.



Essa operação tinha que ficar pelo menos até o final do ano,
não só pela copa mas pelo auto numero de apreensões de drogas, contrabando e carros roubados indo em direção ao Paraguai e a Bolívia.
 
Marcos Wild em 13/05/2014 22:01:43
E aí depois que acabar a copa, salve-se quem puder! Volta a ser a "casa da mãe Joana"!
 
Hugo Alves em 13/05/2014 18:41:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions