A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

13/07/2010 12:40

Para entidades, residenciais podem estar poluindo Sóter

Redação

Após receber denúncias e constatar forte mau cheiro às margens do córrego Sóter, região da Via Parque, entidades vão pedir que a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) investigue se residenciais estão jogando esgoto sem tratamento no córrego.

Ontem à tarde, representantes do Cedampo (Centro de Documentação, Defesa e Apoio aos Movimentos Populares), Comissão de Meio Ambiente da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Abccon (Associação Brasileira da Cidadania e do Consumidor, Associação dos Moradores do Residencial Maria Aparecida Pedrossian e

Conselho Municipal de Meio Ambiente foram ao local e verificaram que três residenciais lançam esgoto no Sóter.

Os locais têm estação própria de tratamento de esgoto, e, portanto, devem lançar esgoto tratado no córrego.

Dos três residenciais, o Portal Itayara é o único que está com licença vencida e no ano passado foi flagrado pela Semadur. A secretaria não informa o valor da multa, mas autuação por poluição vai de R$ 1.375 a R$ 5.500.

Porém, como são apenas duas equipe para percorrer 11 bacias, a fiscalização só deve voltar a bacia do Prosa nos próximos meses e então verificar se a situação foi regularizada. Localizados na mesma região, os residenciais Tropical Park 1 e 2 têm licenças válidas até 2012 e 2011, respectivamente.

"Recebemos muitas denúncias e fomos checar. Vimos que os condomínios lançam esgoto no córrego, mas precisamos de investigação para saber se o esgoto é tratado ou não e verificar se o tratamento é completo", afirma o presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB, Abel Costa de Oliveira.

De acordo com ele, nos próximos dias o pedido de providências será encaminhado à Semadur e Conselho Municipal de Meio Ambiente.

Conforme um técnico da empresa Águas Guariroba, que acompanhou a fiscalização das entidades ontem, o odor fica mais forte no final do dia, devido à inversão térmica. Uma possibilidade é que o cheiro forte seja causado pelos produtos utilizados para o tratamento dos efluentes.

A Semadur leva de 4 a 6 meses para realizar vistoria em cada bacia hidrográfica. Os técnicos verificam se há ligação clandestina de esgoto.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions