A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


02/09/2019 12:14

Publicidade em emissora pública é pauta de reunião

Reinaldo Rosa

EM DISCUSSÃO - Fórum Nacional de Emissoras Públicas e Educativas discutiu flexibilização das grades para inclusão de espaços comerciais, como forma de sustentabilidade das instituições junto aos governos estaduais. Dirigentes das estatais reforçaram a importância da liberdade editorial para fortalecer as emissoras públicas.

MAIS POP – TVs públicas buscam independência, imparcialidade e pluralidade; liberdade que dará maior repercussão e feitos das emissoras. “E consequente alcançando maiores índices de audiência” como afirmou o presidente da TV Cultura paulista, José Roberto Maluf.

EDUCAÇÃO ALVO – TVs públicas continuarão a aplicar no tripé cultura-educação-informação. Antiga atração –que sempre rendeu considerável ibope- o esporte será nova aposta da rede das televisões públicas estaduais.

MÃO DUPLA - As estratégias para fortalecimento do orçamento do setor incluem licenciamento e cessão de produtos, locação de estúdios, venda da programação e dos arquivos. Decisão do STF, recentemente, reconheceu a Fundação Padre Anchieta como fundação de direito privado com parte de seu orçamento vindo do poder público.

VIA MS - “Essa interpretação vai ao encontro de nossos interesses em colocar emissoras públicas como alternativa para o mercado publicitário, incorporando receitas aos orçamentos para reinvestir em tecnologia e qualidade da programação”, destacou Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel/MS.

OUTRO NÍVEL - Atualmente o decreto presidencial permite que emissoras públicas veiculem, mediante regras e limitações do conteúdo, publicidade em até 20% de sua programação. Junto ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, TVs públicas buscam ser “efetivamente de Estado, e não simples estatais, reforçando sua independência”, pontuou Sérgio Kobayashi, presidente do IBEPEC (Instituto Brasileiro das Empresas Públicas de Comunicação).

HÃ? – Ouvinte do novo prefixo de FM, de Campo Grande, comentou seu parecer junto à coluna sobre o que ouviu nos primeiros dias. “Muita músicas internacional e raros sucessos nacionais. Dez por um”, enumerou.

PORTA ABERTA - “Chegou a Campo Grande, até agora, o único modelo de carro elétrico. Ainda caro para os padrões brasileiros, mas promete ser boa opção para o país”. É Ogg Ibrahin dando as boas-vindas ao BMWi3 através da coluna ‘Ignição’, neste Campo Grande News.

DIRETO DE BRASÍLIA – Noticioso de rádio de Campo Grande estende tentáculos na capital federal. Periodicamente o ‘Capital Meio Dia’, da FM Capital, registrará entrevistas com deputados federais e senadores. “Não só da bancada de MS”, realça Joel Silva.

Rede antissocial não separa joio do trigo
VEM QUE TEM – Radialista de Campo Grande informa que “toca, sim, músicas de Carlos Colman” em seus programas. Considera que, em alguns casos, não pro...
Na rádio, a repetição do que se ouve pela TV
MENOS É MAIS - Menos de um mês de expectativa da entrada em operação da nova FM em Campo Grande e pululam reclamações de atentos e contumazes ouvinte...
Na corrida por promoção, decepção na volta pra casa
NA ESTAÇÃO – Acostumados com acesso fácil à Praça do Papa para apresentações do ‘Show da Virada” local, novo endereço do evento decepcionou seleta pl...
Figura do âncora está em falta no jornalismo local
ÂNCORAS MS – Apresentadores de telejornais de Mato Grosso do Sul não têm aptidão, digamos assim, para posição de âncora em TVs regionais. Comentários...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions