15/10/2019 17:03

Com apreensões diárias, Defron destrói mais 18 toneladas de drogas

Incineração está sendo feita nesta tarde em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Fardos de maconha levados até indústria de Dourados para serem incinerados (Foto: Divulgação)Fardos de maconha levados até indústria de Dourados para serem incinerados (Foto: Divulgação)

As apreensões de entorpecentes não param em Mato Grosso do Sul mesmo com a repressão ao cultivo no lado paraguaio, feita com apoio e dinheiro da DEA, a agência norte-americana de combate às drogas. Com tanta maconha e cocaína apreendidas, a polícia precisa incinerar constantemente os carregamentos armazenados, para liberar espaço para novas cargas.

Nesta terça-feira (15), mais 18,3 toneladas estão sendo incineradas pela Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira). A incineração ocorre no forno de uma fábrica de farinha de ossos no Núcleo Industrial de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

De acordo com a assessoria da Defron, o total de drogas incineradas neste ano já ultrapassa cem toneladas e supera o total de drogas incineradas nos 12 meses de 2018.

Nesta tarde estão sendo incinerados 18.371 quilos de drogas, fruto de apreensões feitas nos últimos dois meses por diversas forças de segurança que atuam no combate ao tráfico e que fazem parte dos procedimentos policiais instaurados pela Defron.

A incineração é acompanhada por representantes do Ministério Público Estadual e membros da Vigilância Sanitária de Dourados. É a oitava vez neste ano que a Defron incinera drogas, totalizando 105 toneladas destruídas em 2019. No ano passado foram incineradas 89 toneladas entre maconha, haxixe, cocaína, crack e outros derivados.

Conforme a Defron, a nova incineração é necessária devido às grandes apreensões ocorridas nos últimos dias, que deixou o depósito de drogas da delegacia abarrotado.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente