25/12/2018 19:06

Juiz livra da prisão 3 suspeitos de morte de homem a facadas

Um dos libertos, inclusive, admitiu ter matado Luciano Garcia Murgi, de 42 anos, com 15 facadas no último domingo

Adriano Fernandes
Policiais ao lado do corpo no dia do assassinato. (Foto: Adilson Domingos)Policiais ao lado do corpo no dia do assassinato. (Foto: Adilson Domingos)

Em audiência de custódia o juiz Caio Márcio de Brito, concedeu liberdade à Eveline Garcia Murgi, de 35 anos, Valdinei da Silva Arruda, 36, e Alessandro Dantas Chaves, suspeitos de envolvimento no assassinato de Luciano Garcia Murgi, de 42 anos.

Luciano foi assassinado com 15 facadas por Alessandro, no últimdo domingo (23) em frente a sua residência na Rua Beija-flor, no Jardim Pantanal, em Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande. Alessandro, inclusive, confessou o crime e a suspeita da polícia é de que Eveline tenha sido a "mandante" do atentado. 

Não há informações sobre a argumentação do juiz para a soltura, mas, conforme o Dourados News, a decisão impôs diversas medidas cautelares aos suspeitos.

Crime - Em liberdade condicional, Luciano foi assassinado com 15 facadas na madrugada deste domingo (23) em frente à casa onde vivia. Dependente químico, alcoólatra e com antecedentes criminais, Luciano “dava muito trabalho” quando bebia e isso teria motivado a irmã a arquitetar a morte do irmão.

Alessandro Dantas Chaves, o “Mosquito”, foi preso na manhã do crime e confessou ter desferido as facadas em Luciano. O marido de Eveline, Valdinei da Silva Arruda, 36, também foi preso acusado de participação no crime.

imagem transparente