14/02/2019 17:31

Magia negra, obsessão e estupro, as teorias para furto do corpo em MS

Moradores de Dois Irmãos do Buriti ficaram chocados com subtração do corpo de Rosilei Potronieli e citam vários motivos para o crime

Silvia Frias e Guilherme Henri
Cova onde estava o corpo de Rosilei: muitas teorias para o furto do corpo (Foto: Marina Pacheco)Cova onde estava o corpo de Rosilei: muitas teorias para o furto do corpo (Foto: Marina Pacheco)

Dois Irmãos do Buriti é cidade de 11,2 mil pessoas e desde o início da semana um assunto está dominando o imaginário da população, que não fala em outra coisa: o sumiço do corpo de Rosilei Potronieli, 37 anos, do cemitério municipal. As teorias são muitas, mas a maioria envolve um homem: um ex-namorado obcecado pela vítima.

Uma dona de casa, que não quis se identificar, disse que “ouviu falar” que alguém da família comentou durante o velório que Rosilei não queria ser sepultada em Dois Irmãos do Buriti. “Acho que alguém pode ter escutado e atendido ao pedido”.

O comerciante José Caetano dos Santos, 52 anos, lembrou que já havia visto Rosilei no estabelecimento dele e que o homem que seria ex-namorado dela aparecia de vez em quando. Para ele, a hipótese mais provável é que a pessoa que desenterrou o corpo queria a mulher mais próxima dele.

Taxista Fabiano Azevedo: suspeita de violação de cadáver (Foto: Marina Pacheco)Taxista Fabiano Azevedo: suspeita de violação de cadáver (Foto: Marina Pacheco)

O auxiliar de serviços gerais, Paulo Shigihara, 58 anos, disse que ficou chocado com a história e que nunca tinha ouvido nada parecido na cidade. Inicialmente achou que poderia ser caso de queima de provas, mas, com o desenrolar da investigação, mudou de ideia e acha que o corpo dela foi subtraído para ser usado em um ritual de magia negra.

Para o taxista Fabiano Azevedo, 36 anos, a hipótese mais provável é que seja caso de violência sexual. Nesse caso, é o crime de vilipêndio de cadáver, previsto no artigo 212 do Código Penal, sob pena de um a três anos, com multa.

A reportagem do Campo Grande News percorreu a cidade. Embora seja o assunto do momento, muitos preferem não comentar com a imprensa, com medo das consequências. Vários relataram que tinham conhecimento do comportamento obsessivo do ex-namorado de Rosilei, que sempre estava por perto, como uma sombra.

O advogado do suspeito entrou em contato com a delegada Nelly Macedo e iria se apresentar hoje. Até agora, ele não apareceu.

Na cidade de 11,2 mil habitantes, a maioria não quer falar sobre o assunto (Foto: Marina Pacheco)Na cidade de 11,2 mil habitantes, a maioria não quer falar sobre o assunto (Foto: Marina Pacheco)
imagem transparente