30/10/2018 06:53

Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?

Mário Sérgio Lorenzetto
Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?

À medida que a escala e os impactos da mudança climática se tornam cada vez mais alarmantes, a carne vem sendo um alvo popular pelos defensores do ambiente. Eles pedem que todos comam menos carne para salvar o meio ambiente. Alguns ativistas vêm pedindo maior taxação da carne para que seu consumo seja reduzido.
Uma afirmação que correu o mundo e está sedimentada é a de que "a produção de carne gera mais gases de efeito estufa do que todo o setor de transporte". No entanto, esta afirmação é comprovadamente errada. Quem garante é a Universidade da Califórnia. Os cientistas dessa escola também afirmam que a persistência dessa informação levou a falsas suposições sobre a ligação entre carne e mudança climática.

Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?
Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?

As afirmações sobre os malefícios da vaca sobre o meio ambiente foram desmentidas.

Nada mais popular que uma mentira ou erro contados milhares de vezes. Viram verdade absoluta, ainda que sejam mentiras comprovadas. Uma parte da má reputação da carne advém da publicação de 2009 feito pelo "Worldwatch Institute of Washington". Eles afirmavam que inacreditáveis 51% das emissões globais de gases de efeito estufa (GEE) vêm da criação e processamento de gado. Bem claro, as drásticas mudanças climáticas por que passamos teriam como origem o pum da vaca. Conforme esse instituto, o ar do mundo está tomado por peido de vaca. Nem o humano mais ingênuo e crédulo do mundo acredita nessa balela.
De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, as maiores fontes de emissões de gases de efeito estufa dos EUA em 2016 foram a produção de eletricidade (28%); transporte (28%) e indústria (22%). Toda a agropecuária foi responsável por um total de 9%. E a pecuária contribui com menos da metade desse montante, representando 3,9% do total de emissões de gases de efeito estufa. Isso é muito diferente de afirmar que o gado representa tanto ou mais que o transporte. É óbvio que esses números são um tanto diferentes para o Brasil e para o mundo, mas apenas um pouco maior no que tange os malefícios da vaca para o meio ambiente.

Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?
Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?

O nascimento do erro sobre o pum da vaca.

Por que esse equívoco? Onde ele nasceu? Em 2006, A FAO - órgão da ONU para a agricultura e pecuária - publicou um estudo intitulado "Livestock´s Long Shadow", que recebeu ampla atenção internacional. Melhor, foi uma bomba nuclear caindo nas cabeças da vacas. Afirmava que o gado produzia impressionantes 18% das emissões mundiais de gases de efeito estufa. A FAO chegou também a uma conclusão surpreendente: a pecuária estava prejudicando mais o clima do que todos os modos de transporte combinados.
Desde então, essa afirmação foi corrigida por Henning Steinfeld, principal autor desse relatório. O problema foi que os analistas da FAO usaram uma avaliação abrangente do ciclo de vida do gado para estudar o impacto climático, mas utilizaram um método diferente para analisar o transporte. Um erro craso inadmissível nas ciências.
Para o gado, consideraram todos os fatores associados à produção de carne. Isso incluiu as emissões de gases na produção de fertilizantes, conversão de florestas em pastagens, produção de rações e emissões diretas de animais - arrotos e estrume, desde o nascimento até a morte.
No entanto, quando analisaram o transporte, ignoraram os impactos na fabricação de materiais e peças de veículos, montagens de veículos, manutenção de estradas, pontes e aeroportos. Em vez disso, utilizaram apenas o escape de gases de caminhões, aviões e navios. Uma comparação extremamente distorcida.

Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?
Mudanças climáticas: As vacas têm culpa?

A correção do erro só viria em 2010.

A Universidade da Califórnia apontou esse erro em um conclave de cientistas, em São Francisco, no ano de 2010. A cobertura da imprensa mundial foi mínima. Quase ninguém divulgou a correção. A FAO assumiu imediatamente o erro. Até hoje lutam para derrubar essa lenda urbana.
Em seu mais recente relatório, a FAO estimou que a pecuária produz 14,5% das emissões globais de gases de efeito estufa. Não fizeram avaliação comparativa com o transporte.

imagem transparente