28/10/2014 17:42

Com discurso diferentes, prefeitos do Pantanal aguardam visita de Reinaldo

Ludyney Moura
José Antônio (esquerda) e Paulo Duarte (direita) ainda não foram procurados pelo governador eleito (Foto: Reprodução/Facebook)José Antônio (esquerda) e Paulo Duarte (direita) ainda não foram procurados pelo governador eleito (Foto: Reprodução/Facebook)

Depois de anunciar como primeiro ato pós-campanha a visita aos municípios pantaneiros de Corumbá e Ladário, justamento onde teve os menores índices de votação, o governador eleito Reinaldo Azambuja, ainda não comunicou os prefeitos petistas das duas cidades.

“Eu fiquei sabendo (da visita) pela imprensa. O Reinaldo precisa baixar a bola, talvez agora ele perceba que não se governa sozinho”, disse o prefeito de Corumbá e presidente regional do Partido dos Trabalhadores, Paulo Duarte.

Já o chefe do Executivo Municipal de Ladário, José Antônio Assad (PT), que teve o PSDB em seu arco de alianças na eleição de 2012 que o reconduziu ao cargo, foi mais simpático à visita do novo governador de Mato Grosso do Sul.

“Ainda não recebi nenhuma comunicação, mas ele será muito bem recebido. Nós temos o maior interesse em recebê-lo bem, manter um relacionamento cordial e estabelecer um diálogo para apresentar propostas e discutir o que é de interesse da nossa cidade”, pontuou o prefeito.

Tanto José Antônio, quanto Paulo Duarte, disseram que o principal motivo da visita de Azambuja à região pantaneira é particular. “Ele está vindo pela beleza natural, pela necessidade de descansar e contemplar o pantanal. Passar um dia na nossa cidade vai fazer muito bem a ele”, disse o ladarense.

Já o corumbaense quer uma outra postura do novo governador. “A realidade do Executivo é completamente diferente do palanque. Vai precisar dos prefeitos e, principalmente, da presidenta Dilma (Rousseff, PT). Espero que ele mude o comportamento”, finalizou o prefeito da Cidade Branca.

imagem transparente