ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Ação contra Lei da Ficha Limpa no STF partiu do PDT de MS

Por Anahi Zurutuza | 26/12/2020 07:00
Carlos Lupi dando entrevista em 2013, ao lado de Dagoberto Nogueira, quando o PDT negociava com André Puccinelli (MDB-MS) apoio para as eleições estaduais do ano seguinte (Foto: Campo Grande News/Arquivo)
Carlos Lupi dando entrevista em 2013, ao lado de Dagoberto Nogueira, quando o PDT negociava com André Puccinelli (MDB-MS) apoio para as eleições estaduais do ano seguinte (Foto: Campo Grande News/Arquivo)

Celeuma - Questionamento feito pelo PDT ao STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a Lei da Ficha Limpa partiu do Diretório do partido em Mato Grosso do Sul. Em entrevista à Folha de S. Paulo nesta semana, o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, afirmou que “o deputado federal Dagoberto Nogueira [que comanda do PDT no Estado] levou o assunto para a direção nacional”.

Na Justiça – O PDT entrou com ação direta de inconstitucionalidade contra a Lei da Ficha Limpa e no dia 19 de dezembro, o ministro Kassio Nunes Marques concedeu liminar suspendendo trecho da legislação que, na prática, reduz o tempo que políticos ficam inelegíveis previsto na norma.

Entrevista – Na mesma entrevista, Lupi defendeu a ação. “A Lei da Ficha Limpa é infalível, não comete injustiças? Quantos já recorreram [de condenações] e já ganharam recursos?”, disse Lupi à Folha na terça-feira (22). Dagoberto é um dos políticos que vez ou outra vê suas candidaturas esbarrarem na legislação.

Clima de Natal – Na véspera de Natal, equipe do Corpo de Bombeiros entrou no clima das festividades apesar de estarem trabalhando. No atendimento a uma ocorrência Avenida Prefeito Heráclito José Diniz de Figueiredo, alguns dos militares usavam gorro de Papai Noel. O vermelho até combina com as cores da corporação.

Existe amor no Damha 3 – A paz reinou no Parque Residencial Damha 3, condomínio de luxo que foi palco de muita “treta” em 2020, neste fim de ano. Empresária e moradora, Naina Dibo entregou para todos os 200 vizinhos um enfeite do Espírito Santo, como presente de Natal.

Confusão e gritaria – Para quem não se lembra, o Damha 3 é onde vive empresário da Capital famoso por dar festas barulhentas e que por isso, chegou a ser expulso do residencial. Ele e o condomínio firmaram acordo depois. Também é lá onde confusão em março, segundo testemunhas, terminou em pancadaria, raquetadas e ameaças de morte.

Apelo – Na terça-feira (22), a Defesa Civil enviou aviso para os sul-mato-grossenses informando que o Estado tinha 123 mil casos confirmados de covid e mais de 2 mil óbitos. O órgão fez apelo para que as pessoas não se reunissem. “Não destrua o seu Natal e Ano Novo. Fique em casa!”, dizia o aviso.

Nada isolamento – O apelo não foi ouvido pela maioria, já que conforme levantamento feito pela In Loco, só 36% dos moradores do Estado ficou em casa neste dia 24 de dezembro, véspera de Natal.

Homenagem – Depois de virar matéria no Lado B, a confeiteira Léia Duarte, de 35 anos, ganhou homenagem. A moção de congratulação foi proposta pelo vereador Roberto Santana dos Santos, o Betinho (Republicanos), e entregue a ela na terça-feira passada.

A matéria – Léia contou sua história ao Lado B neste mês. Ela é “aquela que não se abate por qualquer coisa”, diz o texto do repórter Raul Delvizio. “Mesmo após sofrer 2 acidentes em menos de 20 dias, ter o carro amassado por completo, ganhar hematomas e levar um baita prejuízo financeiro, ainda sim ela consegue sorrir ao final do dia. Fantasiada de Mamãe Noel, vende doces na rua que ela mesmo faz em casa, levando a alegria de viver para quem estiver presente”, completa.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário