A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


18/06/2015 06:00

André senta para conversar com Marquinhos Trad

.

Último round - O ex-governador André Puccinelli e o deputado Marquinhos Trad se encontraram, discretamente, na semana passada. Os dois voltam a falar nos próximos dias. Da rodada de conversa, depende a permanência do parlamentar no PMDB.

Combate milionário - Guerra nos bastidores da Assembleia Legislativa coloca em rota de colisão aliados de primeira hora. Eles disputam verba publicitária de R$ 9,6 milhões, em processo de licitação.

Bipolar - O pedido de desfiliação apresentado ao PMDB por Fábio Trad no dia 15 de junho foi o segundo em um ano. O primeiro, de 10 de fevereiro, tinha texto curto e grosso. Mas o recente surgiu carregado de acusações.

Agredido - No documento, Fábio se coloca na posição de vítima de perseguição política dentro do partido, com “agressões por parte da cúpula” contra a família Trad. Ele aproveita para avisar que tem documentos que comprovam tal denúncia.

Suplente - O teor mais agressivo, de ataque, seria uma forma de se resguardar no futuro, caso o PMDB cobre na justiça o mandato de suplente de Fábio Trad, caso tenha a oportunidade de substituir Geraldo Rezende que concorre à prefeitura de Dourados.

Outro lado - Questionado sobre o duplo pedido, Fábio Trad explicou que, no primeiro, avisou que esperaria a reforma política para ratificar a decisão. Porém, após troca de acusações entre os ex-governador André Puccinelli e seu irmão, Nelsinho Trad, não viu mais condições de ficar.

Amigos - O governador Reinaldo Azambuja elogiou a Assembleia Legislativa que continua deixando de receber parte do seu duodécimo para ajudar o governo estadual em programas prioritários. Reinaldo destacou até o bom trabalho da oposição, “já que as criticas sempre ajudam o governo resolver problemas do dia a dia”.

Sem extras - O deputado Pedro Kemp concordou que a oposição vai ajudar o governo em projetos importantes, como na redução de ICMS do diesel porém, lembrou que é preciso cumprir as regras da casa, sem que seja necessário, neste caso, convocar sessões extraordinárias.

8 ou 80 - Reinaldo apoia uma audiência pública na Assembleia, marcada para setembro, que vai discutir os preços cobrados por postos de combustíveis em Mato Grosso do Sul, lembrando que também acha estranho que alguns postos cobrem R$ 2,92 de gasolina e outro R$ 3,70, o que é uma grande diferença.

Sanduba - O deputado Zé Teixeira considera a redução de ICMS no diesel “a mortadela do pão” que o setor produtivo precisava para ter mais competitividade, diante de empresas de estados vizinhos, como São Paulo e Paraná.

 

Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...
Partidos fazem "fila" por Takimoto
Desejado - Na mira do PDT para perder o mandato, o deputado estadual George Takimoto já tem fila de interessados em seu passe na Assembleia Legislati...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions