A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/08/2015 06:00

Quatro votos podem selar futuro de Olarte na Câmara

Edivaldo Bitencourt

Expectativa – Com o parecer da Procuradoria Jurídica da Câmara Municipal, que deve ser apresentado hoje, o pedido de afastamento de Gilmar Olarte (PP) deverá ser votado na próxima terça-feira, 25 de agosto, e véspera do feriado.

Fácil – O procurador jurídico Fernando Pineis deverá sinalizar que o quórum para o afastamento será maioria simples. Ou seja, só bastará o voto de 15 dos 29 vereadores para Campo Grande ter o terceiro prefeito nesta legislatura.

Jogo – A decisão da assessoria jurídica deverá acirrar o jogo político na Capital. Oposição e a base aliada deverão passar o fim de semana articulando a votação de terça-feira. Por enquanto, Olarte conta com 18 votos e a oposição, 11.

Expectativa – O líder do prefeito na Câmara, Edil Albquerque (PMDB), pode ter papel fundamental na articulação sobre eventual afastamento. Há movimento no partido para indicá-lo para presidente da Câmara, em eventual renúncia de Mario Cesar Oliveira (PMDB), e, na sequência, assumir a vaga de Olarte.

Só um – No entanto, antes da reunião com o ex-governador André Puccinelli (PMDB), dos sete vereadores peemedebistas, só um, Carla Stephanini, atual presidente municipal da sigla, é oposição declarada a Olarte. Além do líder na Câmara, o prefeito tem o apoio declarado de mais cinco parlamentares do PMDB.

Estranho – Os agentes comunitários de saúde e de endemias promoveram uma manifestação estranha nesta quinta-feira (19). Liderados pelo presidente do Sisem, Marcos Tabosa, eles aplaudiram o prefeito da Capital, Gilmar Olarte, que até parcelou os salários, e vaiaram o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que vem mantendo o ritmo da administração, apesar da crise.

Promoção – O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul ficou preocupado com a repercussão da promoção do juiz Marco Antônio Montagnana Morais. Ele será transferido de Terenos para Maracaju. O órgão fez questão de frisar que a promoção foi por merecimento e sem qualquer ligação com o júri, que absolveu o ex-vereador Hélio Locks, acusado de matar o irmão, Sérgio Locks.

Censura – Teve ampla repercussão nas redes sociais a decisão da Zoom Publicidades, que cobriu os nove outdoors contratados pela ACP para divulgar os nomes de 18 vereadores. Eles foram contra incluir o não cumprimento da lei do piso na Comissão Processante. Para o presidente do sindicato, Geraldo Gonçalves, foi censura.

Greves – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte, intensificou as negociações para acabar com as greves dos professores e dos médicos. Nas últimas 48 horas, secretários realizaram várias reuniões com as duas categorias para encerrar os movimentos antes do aniversário da Capital, comemorado na próxima quarta-feira.

Setembro – Um dos problemas é que a equipe de finanças do município só quer dar o aval definitivo sobre as finanças no início de setembro. Os professores já sinalizaram que encerram a greve com a formalização do reajuste de 13% em dez vezes.

(colaboraram Antonio Marques, Michel Faustino e Paulo Yafusso)

Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...
#FicaTemer: governo vai deixar saudades, avalia Marun
#FicaTemer – A hastag bombou nas redes sociais impulsionada por eleitores que fazem oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, e o ministro ...
O ato falho de Odilon ao anunciar apoio
Tropeço – No ato em que recebeu apoio do MDB na disputa pelo governo estadual, Odilon de Oliveira (PDT) também aproveitou para declarar seu apoio a J...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions