A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


12/08/2015 06:00

Reunião misteriosa na Assembleia termina às 23h de sexta

Edivaldo Bitencourt

Mistério legislativo - Sexta-feira, 7 de agosto, 20h30. Movimento estranho chamou a atenção na Assembléia Legislativa. Deputados, empresários e até ex-parlamentar chegavam para uma reunião com o prédio vazio. O que foi tratado ainda é mistério, mas o assunto foi longo. Só terminou às 23hs.

Figuras ilustres - Desaparecido desde que foi deflagrada a operação policial “Lama Asfáltica”, empresário envolvido até os dentes nas denúncias era uma das presenças na reunião. Outra “atração”curiosa era um ex-parlamentar do PT.

Custo da independência – O deputado estadual Felipe Orro (PDT) defendeu a entrega de todos os cargos no Governo federal. Como o partido saiu da base aliada, ele acha que o ideal é entregar as boquinhas, como o Ministério do Trabalho.

Sem cargo - Em Mato Grosso do Sul, o PDT ocupa a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego. O cargo é ocupado pelo advogado Yves Drosgich, indicação do deputado federal Dagoberto Nogueira.

Irritado – O deputado federal Zeca do PT continua irritado com a demora da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), nomear os chefes dos cargos federais em MS. Por enquanto, ela só contemplou o PDT, que votou contra o Governo na Câmara dos Deputados.

Pista – O deputado estadual Beto Pereira (PDT) cometeu um ato falho ao revelar que vai para um partido que começa com a letra “p”. Com esta pista, ele descartou o Solidariedade e o DEM. O líder do PDT pode ir para o PSDB.

Sem livro – A ex-vereadora Juliana Zorzo vai ser empossada na Academia Brasileira do Livro. O estranho da história é que a ex-presidente da Fundação Municipal de Cultura vai assumir sem ter escrito um único livro.

Dia D – O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul julga, na manhã desta quarta-feira (12), a denúncia contra o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP). É o segundo round do progressista na semana, depois da votação, ontem, na Câmara Municipal.

Quórum – A oposição não conseguiu mudar o quórum para votar, amanhã, a proposta que cria a Comissão Processante contra Olarte. Com folgada maioria, os aliados garantiram que a investigação só avança com o apoio de dois terços, ou seja, 20 dos 29 vereadores. É o mesmo quórum adotado no processo que levou a cassação do mandato de Alcides Bernal (PP).

Festa – Os deputados estaduais vão participar da festa de 180 anos da Assembleia Legislativa do Mato Grosso. Para participar da solenidade, eles cogitaram cancelar a sessão desta quarta-feira. No entanto, para evitar uma repercussão ainda pior, recuaram e decidiram manter a sessão de hoje.

(colaboraram Leonardo Rocha, Naiane Mesquita, Paulo Yafusso e Antonio Marques)

Vereador é "traído" por palavra
Ops - "Nós temos a obrigação de lesar a população...", quer dizer "zelar pela legalidade e regularidade". A troca na ordem das letras não poderia ter...
Guardas saem de Central após sexo na água
Providências - Rendeu abertura de investigação disciplinar e ainda uma punição imediata a omissão de guardas civis municipais em relação a um casal q...
Cury já se programa para votar taxa do lixo
Preparado- Embora a situação ainda esteja, estranhamente, indefinida, o ex-vereador Eduardo Cury (SD) já conta como certa sua participação na votação...
O julgamento de Lula e a ameaça que sai de MS
Medo - Faltando pouco mais de 10 dias para o polêmico julgamento do ex-presidente Lula, um morador de Mato Grosso do Sul está sendo citado para justi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions