A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Novembro de 2019

20/10/2019 14:57

Crianças de projeto que jogavam descalças ganham mais de 400 chuteiras

Mais de 1800 meninos e meninas são atendidos e arrecadação continua

Danielle Valentim
Criançada ficou radiante diante de tantas chuteiras. (Foto: Alan Arrais)Criançada ficou radiante diante de tantas chuteiras. (Foto: Alan Arrais)

Quatrocentas e vinte e oito chuteiras foram arrecadadas no últimos mês e entregues ontem (19) a uma parte das crianças que treinava descalça no projeto Escolinha de Futebol. O programa atua em cinco parques de Campo Grande e atende mais de 1,8 mil atletas.

A iniciativa partiu do coordenador Bruno Nóbrega que viu muitas crianças com os pés machucados, e a história foi contada aqui no Lado B. O empresário Mauro Dobero, 42, da Hedge Loteamentos, diz que leu a reportagem e se sensibilizou com a causa. "Temos várias ações sociais na área do esporte e achamos que também poderíamos ajudar. Então, compramos as 200 chuteiras que vieram direto da indústria de Minas Gerais", conta.

O trabalho desenvolvido junto as crianças e aos adolescentes de 9 a 15 anos dá a oportunidade de treinar com ex-jogadores que marcaram seus nomes na história do futebol local, como Copeu, Paulinho Rezende e Gilmar Calonga.

Morador do Tarsila do Amaral, Marcos Vinícius Delmondes da Silva, de 10 anos. (Foto: Alan Arrais)Morador do Tarsila do Amaral, Marcos Vinícius Delmondes da Silva, de 10 anos. (Foto: Alan Arrais)
Centroavante Ana Júlia Ribeiro, de 9 anos. (Foto: Alan Arrais)Centroavante Ana Júlia Ribeiro, de 9 anos. (Foto: Alan Arrais)

A entrega desta fase aconteceu no Parque Tarsila do Amaral, no entanto, quem quiser ainda pode procurar um ponto de treino e fazer sua doação. Durante a entrega rolou até um amistoso entre alunos do Colégio Nota 10 e atletas do projeto.

O projeto começou atendendo crianças nos principais parques da Capital, mas o trabalho expandiu, ganhou mais adeptos e hoje conta com até seleções das categorias sub-11, sub-13 e sub-15, masculino e feminino. No início do ano, o “baby fut” começou a receber crianças de 5 a 8 anos, no Belmar Fidalgo.

As regras são claras e só podem participar do projeto alunos regularmente matriculados em escolas públicas ou privadas com bom desempenho.

Os interessados podem procurar os Parques Ayrton Senna, Jacques da Luz, Elias Gadia, Tarsila do Amaral e Guanandizão ou diretamente com o coordenador Bruno no WhatsApp (67) 9122-7340.

Até um amistoso rolou entre os meninos do projeto e Escola Nota 10. (Foto: Alan Arrais)Até um amistoso rolou entre os meninos do projeto e Escola Nota 10. (Foto: Alan Arrais)
As regras são claras e só podem participar do projeto alunos regularmente matriculados em escolas públicas ou privadas com bom desempenho. (Foto: Alan Arrais)As regras são claras e só podem participar do projeto alunos regularmente matriculados em escolas públicas ou privadas com bom desempenho. (Foto: Alan Arrais)

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.