A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

11/01/2015 07:00

Babá de gatos cobra por hora para visitar animal, brincar e dar alimento

Elverson Cardozo
Carol e os xodós de casa. (Foto: Alcides Neto)Carol e os xodós de casa. (Foto: Alcides Neto)

Babá para gatos. Já ouviu falar? O serviço não é novo, mas, em Campo Grande, é novidade. Depois de buscar e não encontrar profissionais por aqui, a acadêmica de publicidade Ana Carolina Valdez, de 33 anos, resolveu trabalhar com isso.

“Foi por pura necessidade. Eu tenho três gatos e um dia precisava sair, mas não queria deixar em hotel porque eles não gostam de mudar de ambientes”, conta.

Na Capital, Carol, como é conhecida, afirma só ter encontrado hotéis. O que ela queria só existia em outras cidades. “Achei na internet. Uma menina de Salvador faz isso. Entrei em contato com ela, conversamos bastante e pensei: se aqui não tem ninguém eu posso ser. Sei cuidar de gatos, tenho gatos...”, conta.

Para testar a habilidade, a acadêmica começou cuidando dos "peludos" de amigos. Ela viu que o negócio era viável e resolveu se lançar no mercado. Há 6 meses, criou um site e uma página do Facebook. Desde então, tem conseguido conquistar os clientes.

“Agora, no final do ano, foi bem legal. Cuidei de 5, 6 gatinhos, por 2, 3 dias. Teve um, do mesmo dono, que fiquei por 10 dias”, afirma.  Quem procura uma babá de gatos é porque pensa no animal, no conforto e segurança do bicho enquanto vai estar fora. E é isso que Ana oferece.

Como funciona? - O serviço, sustenta, é diferente dos hotéis porque é personalizado. O animal não fica hospedado. “Eu vou à casa da pessoa, fico com o gato durante uma hora. Cuido, brinco, faço recreação,  levo ao veterinário se precisar, dou alimento", explica, ao comentar que a alimentação deve ser fornecida pelo tutor.

Para algumas pessoas isso pode ser bobeira, mas, para ela e para quem a contrata, só existem vantagens. A lista de benefícios, elenca, vai da redução do stress ao menor custo x benefício se comparado aos hotéis.

“Gato é estressado. Se muda de ambiente fica arisco, deixa de comer, sofre. São animais que se sentem seguros e confortáveis dentro de casa. Se saem do território, ficam perdidos”.

O serviço deve ser agendado com pelo menos uma semana de antecedência e é cobrado por visita. Uma hora sai a R$ 25,00 reais, independente se for um gato ou três, por exemplo. Antes, Carol visita a casa do cliente e se familiariza com o animal.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 9276-2875, no e-mail catsitterms@gmail.com, pela Fan Page ou no site http://catsitterms.wix.com




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.