A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

04/02/2017 18:31

Assembleia Legislativa retoma votações na terça e aguarda reforma do governo

Na próxima semana acontece a primeira ordinária do ano, projetos e posse de Paulo Siufi na cadeira que era de Marquinhos Trad

Alberto Dias
Assembleia Legislativa reabriu as portas na quarta-feira (1) com a posse da mesa diretora. (Foto: AL/MS)Assembleia Legislativa reabriu as portas na quarta-feira (1) com a posse da mesa diretora. (Foto: AL/MS)

Os deputados estaduais retomam a apresentação e votação de projetos de leis a partir de terça-feira (7), quando acontece a primeira ordinária do ano. Conforme o presidente da Casa, deputado Junior Mochi (PMDB), a prioridade serão os PLs que ficaram pedentes em 2016, além dos novos que compõem a reforma administrativa do governo estadual e que devem chegar à Casa também a partir da próxima semana.

As matérias prioritárias incluem projeto de revisão para o teto salarial dos servidores públicos e, ainda, a reforma da previdência estadual - pautas que começarão com reuniões da mesa diretora com representantes sindicais, quando também será discutida a reforma administrativa da casa de leis, que deve reduzir nomenclaturas de cargos ao propor um organograma "mais enxuto" para o quadro de funcionários.

A sessão da próxima terça-feira inclui a posse de Paulo Siufi (PMDB) na cadeira que era de Marquinhos Trad (PSD), agora prefeito. Para tanto, a convocação foi publicada nesta sexta-feira (3) no Diário Oficial. Outros assuntos em pauta são: a criação, ou não, de um Fundo de Estabilização Fiscal, além de ações voltadas à segurança pública, com foco na região de fronteira, e à saúde nas microrregiões do Estado.

"Esses são os pontos que teremos logo no início, alguns mais polêmicos, outros menos, mas todos importantes para Mato Grosso do Sul", ponderou Mochi, que permanecerá no comando do Legislativo Estadual no próximo biênio.

Abertura oficial - Na quinta-feira (1), os trabalhos legislativos foram retomados oficialmente ao tom de discurso do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), após pouco mais de um mês de recesso. Um dia antes, na quarta-feira (1), a mesa diretora foi empossada em reunião na sala da presidência, com praticamente nenhuma mudança em sua composição.

Na ocasião, Mochi apontou que "a Casa precisará ter maturidade, sensatez e equilíbrio, para olhar, acima de tudo, aos interesses do Estado", de modo que não chegue à mesma situação do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions