A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/11/2013 14:45

Com saudade da família em MS, chefe de inspeção do Mapa pede exoneração

Zemil Rocha

Durou pouco mais de um mês a permanência do médico veterinário José Nilton Botelho na chefia do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). Alegando motivos pessoais, Botelho, que foi nomeado para o cargo no dia 14 de outubro passado, já pediu exoneração e a publicação deve sair no Diário Oficial da União nos próximos dias.

Botelho construiu boa parte de sua carreira como fiscal agropecuária em Mato Grosso do Sul. Ele exerceu por 15 anos a chefia do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal, da Superintendência Federal de Agricultura no Estado. Segundo uma fonte do Mapa, Botelho estava com “saudade da família”. Ao chegar em Brasília para chefiar a Dipoa, ele já teria manifestado a dificuldade de ficar longa da família, especialmente dos netos.

Em meio a protestos os fiscais agropecuários, Botelho substituiu o médico veterinário do setor privado Flávio Braile Turquino, que foi o primeiro profissional fora do quadro de servidores do Ministério da Agricultura a ocupar a direção Dipoa, criado em dezembro de 1906. Os fiscais também protestaram na época contra a nomeação do advogado Rodrigo Figueiredo para comandar a Secretaria de Defesa Agropecuária, à qual é vinculado o Dipoa, porém o titular continuou no cargo.

Fiscal federal agropecuário há 32 anos, Botelho deve reassumir suas atividades em Mato Grosso do Sul, onde mora sua família. Botelho será substituído interinamente Leandro Feijó, que é atual diretor-substituto do Dipoa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions