A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

04/05/2015 12:07

Governador promete apoio e assistência a agricultura familiar em MS

Leonardo Rocha
Reinaldo ressaltou que o Governo dará condições para que o pequeno produtor aumente renda (Foto: Marcelo Calazans)Reinaldo ressaltou que o Governo dará condições para que o pequeno produtor aumente renda (Foto: Marcelo Calazans)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) esteve hoje (04), durante a manhã, no Assentamento Estrela, localizado a 20 quilômetros de Campo Grande, no município de Jaraguari. Ele prometeu aos agricultores familiares mais investimentos em assistência técnica e infraestrutura, para que estes consigam aumentar sua renda, e não precisem migrar para as cidades, porque a atividade não teve retorno.

“Sabemos que muitos já passaram por várias lutas, ficaram durante bom tempo acampados e agora tem sua propriedade, mas precisam do devido apoio e assistência (técnica), para que tenham cadeias produtivas organizadas, que aumentem suas rendas”, disse o tucano.

Reinaldo ressaltou que na antiga gestão havia a Seprotur que cuidava da produção em escala, mas nesta administração foi criada a Sepaf (Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar), justamente para cuidar do pequeno produtor. “O grande e médio produtor contrata assessoria para organizar sua cadeia (produtiva), já o pequeno precisa deste apoio do Governo, para ter renda, condições de produzir”.

O governador inclusive pediu apoio dos prefeitos, para que haja programas e ações que favoreçam a agricultura familiar durante todo o processo, até o seu produto chegar ao mercado. “Temos que tirar o atravessador e fazer com que eles tenham uma renda maior, ganhar dinheiro não é pecado”.

Ajuda – O agricultor Humberto Simões declarou durante o evento que a crise e dificuldades das prefeituras afeta diretamente o desenvolvimento da agricultura familiar, que segundo ele, está estagnada há sete anos.

“Buscamos melhores condições e também identidade, já que hoje não somos mais assentados, e sim agricultores, muitas vezes somos humilhados, pois precisamos receber cesta básica para sobreviver”, disse ele.

Simões ressaltou que a intenção é sobreviver do próprio trabalho e esperam que na gestão tucana existam programas e apoio necessário. “Acreditamos no seu trabalho e pedimos que não nos deixe a deriva”, pontuou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions