ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Hospitais continuam superlotados e covid faz 50 mortes por dia em MS

Macrorregião de Campo Grande tem todos os leitos ocupados e excedente (9%) de pacientes acima da capacidade

Por Guilherme Correia | 17/06/2021 10:55
Campo-grandenses caminham pelas ruas do Centro em frente a loja sendo aberta (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Campo-grandenses caminham pelas ruas do Centro em frente a loja sendo aberta (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Boletim epidemiológico publicado nesta quinta-feira (17) atualiza 36 novos óbitos e mais de 1,8 mil infectados com covid-19 em Mato Grosso do Sul, registrados nas últimas 24 horas. Com as confirmações de hoje, o Estado acumula, desde o início da pandemia, 319,4 mil casos e 7.671 mortes pelo coronavírus.

Ainda que a quantidade de vítimas confirmadas hoje seja menor do que outros dias, a média móvel é uma das mais altas em toda a pandemia - em média, 50 pessoas são mortas diariamente pela pandemia em MS.

A alta em casos está associada à falta de restrições sanitárias, bem como ao desrespeito da população em relação aos cuidados básicos de prevenção. Como forma de reduzir chance de infecção, recomenda-se uso de máscaras adequadas, como as PFF2, higiene das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%, bem como evitar aglomerações e priorizar ambientes com ventilação adequada.

Na prática, os diversos casos positivos da doença fazem com que muitos tenham de se internar, o que gera uma superlotação hospitalar. Atualmente, todas as macrorregiões de saúde estão em situação crítica, em especial a de Campo Grande (109%) que tem pacientes acima da capacidade oficial sendo tratados em leitos inadequados ou não mapeados pelo Ministério da Saúde.

Além disso, o Estado possui, conforme dados atualizados hoje, 150 pacientes na "fila" pela abertura de leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sendo que a região da Capital é responsável por 120 dessas pessoas, que aguardam uma vaga.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário