ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Delegado marca coletiva para apresentar desfecho do caso Marielly na segunda

Por Paula Maciulevicius e Francisco Júnior | 15/07/2011 20:39

Polícia vai falar sobre desfecho em coletiva

Delegado afirma que está perto de resolver o caso. (Foto: Simão Nogueira)
Delegado afirma que está perto de resolver o caso. (Foto: Simão Nogueira)

O delegado responsável pelas investigações do caso Marielly, Fabiano Nagata afirmou hoje, ao sair da delegacia de Sidrolândia que está para finalizar o caso. Ele ainda marcou coletiva de imprensa para a próxima segunda-feira, para apresentar o desfecho.

Com a confissão do cunhado, Hugleice da Silva, a Polícia já tem quem levou a jovem para o aborto e o autor do procedimento.

Tanto Hugleice, como o enfermeiro Jodimar Ximenes Gomes vão continuar presos. O cunhado na Derf (Delegacia Especializada de Repressão aos Roubos e Furtos) e Jodimar em Sidrolândia.

O advogado do enfermeiro, Davi Moura de Olindo ainda espera pela quebra do sigilo telefônico de Jodimar e afirmou que vai pedir também a quebra do sigilo do processo, para que o caso corra aberto à imprensa.

“Se meu cliente estiver mentindo, vou assumir que levei bola nas costas e de que estava errado”, comenta.

Já o suspeito de praticar o aborto falou que pode morrer dentro da cadeia mas que não assume por algo que não fez.

Na versão de Hugleice, o aborto teria tido uma complicação, mas que seria resolvido e que Jodimar disse que ele poderia ir embora. Com a proximidade e boa convivência entre Marielly e o cunhado, retratada pela própria família, o advogado não soube responder como Hugleice sabendo que havia algo errado pode ir embora. “Não posso responder isso pelo meu cliente”, disse.

Nos siga no Google Notícias