A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/09/2011 10:06

Em reunião com associação, PM diz que fará abordagens em táxis

Fabiano Arruda e Francisco Júnior

Além disso, Polícia deve oferecer cursos aos profissionais para saber como agir em situações de risco

Em encontro com a PM, taxistas cobram solução para conter onda de insegurança contra profissionais. (Foto: Simão Nogueira)Em encontro com a PM, taxistas cobram solução para conter onda de insegurança contra profissionais. (Foto: Simão Nogueira)

Representantes da Associação dos Taxistas Auxiliares, que representa 601 profissionais em Campo Grande, reuniram-se nesta manhã com a cúpula da Polícia Militar, no Comando Geral, para cobrar mais segurança contra a onda de assaltos registrados na Capital dos últimos dias.

O comandante-geral da Polícia Militar no Estado, coronel Carlos Alberto David dos Santos, garantiu que a corporação passará a fazer abordagens em táxis, a partir de hoje, a exemplo de como é realizado nos ônibus de transporte coletivo urbano.

Além disso, os taxistas terão a oportunidade de fazer cursos, ministrados pela PM, para saber como agir e atuar em códigos nas situações de risco.

Sobre as abordagens, o comandante pediu que a população colabore para que as ações não gerem constrangimento aos passageiros.

O presidente da associação, José Carlos de Aquino, mostrou-se satisfeito com o resultado da reunião.

Além disso, criticou o Sindicato dos Taxistas em Campo Grande, que representa os proprietários das frotas ou permissionários dos veículos.

Para ele, falta apoio do sindicato na reivindicação da associação por mais segurança.

Crimes - Na noite de sábado, um taxista foi assaltado em Campo Grande e o veículo foi recuperado após ação de policiais militares que perseguiram os autores e atiraram contra o táxi.

Já no dia 26 de Agosto, um taxista foi morto com dois tiros na cabeça. No dia seguinte, cerca de 200 profissionais fizeram protesto na região central da Capital contra a onda de insegurança.



eu na qualidade de mulher e taxisista a 14 vez anos ja vivi situasoes e perdas de colegas e mais uma vem atona esta situasao diante desta posissao das partes diretamente envolvidas taxisista e policia militar com a parceria desta vez dou meu credito e apoio a assotaxis e a pm na pessoa do cel davi
 
nilce targina da silva em 05/09/2011 10:24:31
sou taxista a quatro anos e fui assaltado dia 05.08.11 quando fui embarcar um ps no bairro panorama saída de trés lagoas, nos últimos meses dificilmente passa um final de semana sem acontecer um assalto, e que nem todos eles e feito o BO , foi preciso uma tragedia pára que as providencia serem tomadas, meus pesamos a família do DUDU.
 
bento lescano de souza em 05/09/2011 05:10:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions