A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/02/2014 16:52

Esposa mata artista plástico no Nova Lima e justifica: “cansei de apanhar”

Bruno Chaves

Um artista plástico de 44 anos foi morto a facadas por volta das 14 horas de ontem (17) no bairro Nova Lima, em Campo Grande. A principal suspeita de cometer o crime é a esposa dele, que não teve a identidade revelada. A mulher deixou um recado confessando o assassinato: “cansei de apanhar”.

Conforme a assessoria da Polícia Civil, o corpo de Edmilson Ramão da Silva foi encontrado no corredor da casa. Ele tinha diversos cortes nos braços, pescoço e cabeça. Os ferimentos foram provocados por uma arma branca, provavelmente faca de cozinha.

Após matar o artista plástico, a esposa ligou para uma filha, que mora no Coophavila, informando que tinha acabado de matar o padrasto dela. Na ligação, a acusada disse que a filha tinha que passar no Mercado Municipal, pegar a chave da casa do Nova Lima com um advogado e ir para o local do crime.

Quando a filha chegou à casa da mãe, encontrou o padrasto jogado ao chão. Ela chamou a irmã dele depois de encontrar uma mensagem, em um caderno em cima da mesa. “Cansei de apanhar dele. Agi em legítima defesa. Era eu ou ele. Tenho um filho pequeno para criar, que só tem a mim. Sinto muito”, dizia o texto.

A irmã da vítima disse à polícia que o artista plástico era usuário de maconha e costumava beber com frequência. Ela sabia que ele estava casado há um ano com a suspeita de cometer o crime.

A esposa de Edmilson disse que ia se entregar à polícia. O caso foi registrado pela polícia como segredo de Justiça.

Segundo caso – Esse é o segundo caso de mulher que mata o marido na Capital na última semana. No domingo (16), José Milton Maciel, 41 anos, também foi morto a facadas. Para a polícia, a principal suspeita da morte é a esposa Gonçalina Rodrigues Canavarro, 37, que fugiu.

Dono de bar é morto com facada no tórax e esposa é a principal suspeita
Um homem de 41 anos foi morto a facadas, na noite de ontem (16), no bairro Campo Nobre, em Campo Grande. A polícia suspeita que a mulher seja a autor...
Homem é baleado nas costas enquanto caminhava na 14 de Julho
Jovem de 23 anos foi baleado nas costas enquanto caminhava na Rua 14 de Julho, no Bairro Cabreúva, em Campo Grande. Hugo Vinícius Crisanto de Lima fo...


Se estava cansada de apanhar porque não separou dele? Estava presa? Algemada em casa que não podia ir embora? Ele não está mais nesse terra para se defender não é? E porque matar desse forma tão cruel? CADEIA PRA VC, INFELIZ!!!!!!!!!!
 
Eliane Arruda em 19/02/2014 15:37:48
È.. realmente não existe a delegacia do homem.Pq se existisse,a medida protetiva para mulher funcionaria,pq daí sim o "homem" que bate em mulher seria punido.Pq qdo ela apanha ninguem fala nada,mas qdo ela se cansa e da um basta matando o agressor ela vira "assassina" e pedem "cadeia pra ela" né sr Fernando Giardino??
 
Sandra Maior em 19/02/2014 10:36:16
Em nosso país, tradicionalmente, a Lei nunca funcionou no quesito proteger inocentes, afinal fomos colonizados por aqueles que infligiam a Lei desde o século XV. O que esperar de um povo que tem políticos com o dom de fazer o que é errado e negar que o fizeram? Eles fazem as Leis, mas são os primeiros a não cumpri-las. Matar não é certo, em nenhuma situação, mas em alguns pouquíssimos casos, repito em pouquíssimos casos, é a única saída. Entre vc perder a sua vida e deixar sua família a sofrer pela sua falta, melhor o desgraçado que só faz o inferno na vida de outros e que vai deixar a família dele aliviada.
 
Evaldo Oliveira em 19/02/2014 08:21:32
Se a justiça no Brasil funcionasse, não teria valentões morrendo deste jeito...
 
junior araujo em 19/02/2014 08:09:47
Na minha opinião esta mulher está corretíssima com a atitude dela, caso comprove a agressão e que seja exemplo para outras mulheres e maridos valentões. Não estou fazendo apologia ao crime, todos nós brasileiros estamos cansados das injustiças da justiça. Existem opiniões de que não se devem fazer justiça com as próprias mãos, eu também penso assim. Só que no nosso Brasil atual a lei que deveria proteger não funciona.
 
ANTONIO CARVALHO em 19/02/2014 07:25:16
Estranho esse segredo de justiça. (rs)
 
Ezio Jose em 18/02/2014 22:46:25
Interessante, nos dois crimes a esposa mata e foge. Não seria melhor ela somente fugir, sem matar? Outra coisa, já disse milhares de vezes, a bebida e o fumo tem de ser proibido por lei nacional e as respectivas fábricas fechadas.
 
germano junior em 18/02/2014 20:26:14
nossa,até q em fim as mulheres estão acordando,cansando de apanhar e revidando.parabéns
 
vania maria martins em 18/02/2014 19:15:49
Quando a situação fica sem controle e difícil a separação, fazer o que?...melhor ele do que ela.
 
selma rodrigues em 18/02/2014 19:10:20
agora sim eu vi uma mulher de coragem enquanto algumas sofrem o mesmo todos os dias e ficam de mãos atadas parabens a ela.
 
ramon valdéz em 18/02/2014 19:01:19
é uma pena ver familias tão desestruturadas assim, mas se fizer um levantamento dos casos de assassinatos veja a quantidade de homens que matam suas companheiras, e hoje já há uma certa reação das mulheres, já há uma certa reação da propria sociedade em relação aos crimes que a justiça não dá conta. Estou realmente assustada com tantos fatos recentes.
Com a falta de punição, falta de pudor, falta de honestidade, e nossos representantes cada vez mais lutando para liberar drogas.
 
rosa helena em 18/02/2014 18:57:39
Mulher assassina! Cadeia para ela! Cadê a delegacia do homem???

 
Fernando Giardino em 18/02/2014 18:52:58
Isso ai mulherada! A justiça da mulher com a do povo só existe no papel e não é executada. "Medida Protetiva" é só um pedaço de papel que em nada impede do elemento cometer uma barbárie ou infringir a mesma, façam justiça e entrem com "Legitima Defesa e Omissão do Estado", mas façam ao menos um B.O. contra o elemento.
 
Alexandre de Souza em 18/02/2014 18:17:17
E aí feministas? direitos iguais?
 
Cyro chan em 18/02/2014 17:23:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions