A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/10/2015 11:29

Fim de greve traz alívio para clientes e lota bancos na Capital

Aline dos Santos e Flávia Lima
Bancos reabriram hoje após 21 dias de greve. (Foto: Gerson Walber)Bancos reabriram hoje após 21 dias de greve. (Foto: Gerson Walber)

Abertura das portas até uma hora antes do horário normal foi alívio para quem procurou as agências bancárias nesta terça-feira, após 21 dias de greve. A Caixa, localizada na 13 de Maio com a Cândido Mariano, abriu às 10h e agilizou o dia da empregada doméstica Maria Aparecida Alves, que viajou 103 quilômetros entre Ribas do Rio Pardo e Campo Grande.

“Vim no ônibus rezando para os bancos abrirem mais cedo e acabou dando certo”, conta Maria. Ela veio à Capital sacar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) do marido, que faleceu. O serviço não é ofertado em Rio Pardo.

Já o Banco do Brasil, na rua 13 de Maio, abriu às 10h30. “Fui pego de surpresa”, afirma o professor
Roni Oliveira. Ele, que buscava financiamento, foi um dos primeiros a ser atendido.

Na agência do Bradesco, na Cândido Mariano, o ingresso foi liberado às 10h para idosos e aposentados. Na fila para o público em geral, o primeiro era o vendedor Jonatan Maia. Ele conta que teve o cartão de débito bloqueado e enfrentou muita dificuldade durante a greve. “Não consegui fazer saques, só usei o cartão de crédito. Estou receoso com o valor da fatura”, diz.

A proposta apresentada pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos ) e que os bancários aceitaram prevê reajuste salarial de 10%, benefícios e participação nos lucros, além de correção de 14% no vale-refeição e no vale-alimentação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions