A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/01/2012 18:27

Homossexual, rapaz de 20 anos é agredido por grupo de jovens na Capital

Nadyenka Castro

“Agora fico olhando para o lado, apavorado quando alguém chega perto”, desabafa Vitor Regis Amaral Saraiva

Resultado das agressões ainda estão no corpo do rapaz. (Foto: Simão Nogueira)Resultado das agressões ainda estão no corpo do rapaz. (Foto: Simão Nogueira)

As marcas das agressões sofridas na madrugada do último dia 9, em Campo Grande, ainda estão no corpo do repositor Vitor Regis Amaral Saraiva, 20 anos. Quatro dias depois do fato, ele diz que está com medo de ser novamente vítima. Os autores da lesão corporal já foram identificados.

“Agora fico olhando para o lado, apavorado quando alguém chega perto”, desabafa o homossexual ao mostrar as lesões no ombro esquerdo, nas costas, nos braços e no joelho esquerdo.

Ele conta que tinha saído de um bar na avenida Afonso Pena por volta das 3 horas e seguia a pé pela via com um amigo, quando, no cruzamento com a rua 14 de Julho foi agredido.

Segundo ele, um carro de cor preta com os vidros fechados passou por eles em baixa velocidade e em seguida retornou e parou. “Não lembro direito que carro era. Meu amigo falou corre e quando eu comecei a correr eles me derrubaram com uma rasteira”, conta Vitor.

De acordo com o rapaz, após cair ao chão, desmaiou e acordou na unidade de saúde do Vila Almeida com tontura, dores na cabeça, pelo corpo e com as lesões. “Eu sentia muitas dores e ainda sinto no quadril. Tomei analgésicos e soro”, lembra.

Vítor diz que os autores - três ou quatro - pararam o veículo e sem falar nada começaram com as agressões. “Eles só correram atrás, sem dizer nada. Acho que devem ser uns caras homofóbicos”.

“Eu pensei que isso nunca fosse acontecer comigo. Não mexo com ninguém e quando alguém fala alguma coisa fico quieto”, afirma sobre seu comportamento que acredita ser defensivo.

Vítor conta o que aconteceu, mas, diz não se lembrar de detalhes. (Foto: Simão Nogueira)Vítor conta o que aconteceu, mas, diz não se lembrar de detalhes. (Foto: Simão Nogueira)
O jovem também teve lesões no ombro. (Foto: Simão Nogueira)O jovem também teve lesões no ombro. (Foto: Simão Nogueira)

Os autores - Os envolvidos na agressão já foram identificados pela Polícia Civil através de denúncia anônima. São todos jovens e de classe média.

Os quatro assumiram envolvimento no caso e dois deles - de 18 anos - confessaram que agrediram o jovem, segundo o delegado Wellington de Oliveira.

De acordo com o delegado, os quatro foram ouvidos e devem responder ao crime de lesão corporal no Juizado Especial de Pequenas Causas.

No entanto, a vítima, que já registrou boletim de ocorrência, precisa fazer o exame de corpo de delito - que irá dizer se as lesões são graves ou leves - e representar contra os autores.

Caso parecido- Em abril do ano passado, um universitário, na época com 21 anos, também homossexual, foi agredido na rua Bahia.

Um carro com quatro jovens passou e um deles gritou: “veado”. Logo em seguida, dois jovens desceram do veículo e correram em direção às vítimas. Segundo o estudante, ele pensou que se tratava de um assalto e gritou para o amigo correr porque eles seriam roubados.

O jovem desceu pela Rua Bahia, e virou à direita na avenida Fernando Corrêa da Costa, enquanto o amigo continuou pela Rua Bahia mesmo. O estudante correu pela avenida, seguido pelos agressores até cair no chão, quando começaram os chutes e socos.

Dos quatro acusados, somente um teve o nome divulgado. Trata-se de André Baird, filho do prefeito de Costa Rica. Os agressores foram identificados e enquadrados nos crimes de lesão corporal dolosa e injúria. Juntas, as penas somam um ano e seis meses de prisão.



Que tipo de frustração sexual uma criatura dessas tenta compensar qdo sái de casa para agredir um cara na rua? Como ja mostrou Freud, "todo ser fixado num único tema apenas mostra sua própria pulsão".....
 
WANDERSON NUNES em 16/01/2012 09:47:32
Respeito ao ser humano, aos animais e às plantas. RESPEITO! É isso que falta.
 
Anita Ramos em 15/01/2012 04:53:54
pelo amor de DEUS... ainda tem gente na pré historia?....isto não tem cabimento quem fez isto está fora do tempo e da realidade...tá n hora de evoluir e aprender que quem é diferente nos costumes normais tambem é um ser humano,e óbvio tem os mesmo direito e tambem os mesmo deveres ,e logo deve ser respeitado..tomara que a justiça pegue estes vagabundos e de um bom corretivo neles...
 
haroldo jose fernandes nogueira em 14/01/2012 12:48:00
Mais pessoal, (heteros, homo, lesbicas, bissex, trans) todo povo de Deus, fiquem atentos com a declaração do Papa “Casamento gay é uma ameaça a Humanidade”, pois eu fico imaginando Quanta gente será humilhada e até mesmo assassinada por conta de uma declaração tão irresponsável?
ML Alexandre Bruno
 
ALEXANDRE BRUNO DE SOUZA DA SILVA em 14/01/2012 12:06:44
Cadê esses padres e pastores nesse momentos! Líderes do povo? Será que o seu “deus” se sente bem quando isso acontece?
Pois o meu DEUS sente-se mal, e exige de mim uma postura!
Não estou aqui para discriminar as religiões! Longe de mim, de violência e discriminação já não basta o que aconteceu com o Vitor Regis.
 
ALEXANDRE BRUNO DE SOUZA DA SILVA em 14/01/2012 12:06:12
É sempre uma tristeza ver cenas como essa, onde um irmão, jovem, tão belo por sinal, se encontra em num estado de tristeza e medo.
O mais interessante é que quando lemos conquistas a favor dos LGBT enchem de pessoas citando Levíticos ou trechos bíblicos mal interpretados justificando a ira e o temor de Deus!
 
ALEXANDRE BRUNO DE SOUZA DA SILVA em 14/01/2012 12:05:50
É o cúmulo esse tipo de preconceito ou qualquer tipo de preconceito mas responder por lesão corporal é mais absurdo ainda,deveria ser tratado como crime homofobico, mostrar a cara desses preconceituosos e identifica-los para a família deles terem vergonha da educação dada a eles, irão acabar respondendo por termo circunstanciado, pagarão cestas básicas a alguma instituição e terão limpo o seu nome
 
sandra lima em 14/01/2012 12:02:16
ISSO É MUITO MAIS COVARDIA QUE PRECONCEITO! BANDO DE FROUXOS, POR QUE NAO ENCARAM UM MONTE, SÓ PEGAM DE UM, TUDO FROUXO, QUERO VER ENCARAR NO MANO A MANO, ISSO AE SAO ESSES RETARDADOS QUE AGORA ESTAO ASSISTINDO UFC, TAMBEM FAZEM ACADEMIA E SAEM SE ACHANDO OS CARAS POR AE NA RUA... UM DIA ALGUEM AINDA VAI TROMPAR NO FARPADO!!
 
Alessandro Honorio em 14/01/2012 11:56:29
Com certeza esses jovens agressores pagarão bem caro pelo ato cometido. A justiça dos homens é falha, mas a justiça divina não falha jamais.Lamentável o fato.
 
Rosa Maria em 14/01/2012 10:30:21
Como existe preconceito, esses boyzinhos filhos de papai acham que podem fazer isso com as pessoas, porque não vão estudar, trabalhar e aprender a respeitar o proximo isso é um absurdo, acontece todos os dias em qualquer canto, será que isso nunca vai mudar essa bendita discriminação, nos vivemos em meios a pessoas horriveis que acham pq tem dinheiro podem tudo.
 
silvia mota em 14/01/2012 10:29:23
a culpa e da mãe que nao lhes ensinou que o direito deles começa onde termina o do proximo como tem dinheiro não vai para a cadeia e continuarão fazendo isso as maes deveriam se envergonhar de ter parido esses montros dinheiro nao e sinonimo de educação e respeito pelo proximo.


 
lucilia fraga ferreira em 14/01/2012 09:42:10
que deu a cara a tapa, mostrou sua imagem na mídia. Duvido que os PIT BOYS farão o mesmo.
Garoto, não deixe isso barato para essa quadrilha, que apavora pessoas pela nigth, vá até os últimos recursos jurídicos.
Boa Sorte e um excelente 2012.
 
neyde de oliveira em 14/01/2012 08:12:28
Que absurdo! O pior de tudo que esse imbecis, vão responder por lesão corporal...porque não tentativa de homicídio, uma vez que a vítima chegou inconsciente ao posto de saúde...talvez, tenham parado com a imbecilidade, por acreditar que o jovem estivesse morto...mas, independente de qualquer coisa....esses idiotas motorizados vão ter o que merecem, com certeza.
 
Patricia Maria em 14/01/2012 08:07:21
Penso que deveria haver maior seriedade da autoridade policial, que costuma ser complacente com os filhinhos de papai(até porque a maioria dos delegados são de famílias ricas). Por que não indiciá-los por tentativa de homicídio, ao invés de lesão corporal?
 
ricardo griao em 14/01/2012 07:42:12
QUERIA VER UM BANDO DESSES PEGAR NO MANO A MANO UMA TRAVESTÍ CHAMADA "CAROL" QUE TIVE O PRAZER DE CONHECER E PEGA TRANQUILAMENTE 5 TIPINHOS COMO ESSES NO TETE-A-TETE.
 
Julio Martini em 14/01/2012 06:43:10
Temos que respeitar as pessoas, elas pdem ficar com quem quiser não dá para aceitar isso e quem bate tem que ir para Cadeia !!!
 
SANDRA DA SILVA em 14/01/2012 05:42:39
ALEXANDRE BRUNO DE SOUZA: sabemos da posição da Religão Cristã sobre o Casamento Gay, aliás, eu também sou CONTRA, sou a favor da União Civil com todos os direitos dos héteros. Nesse discurso do Papa, não houve direcionamento ataque aos gays, mais interpretação maliciosa contra os gays. Obs. não sou Católico e muito menos cristão.
 
Luiz Carlos Barbosa em 14/01/2012 05:10:04
ALEXANDRE BRUNO DE SOUZA: eis o trecho do discurso do Papa sobre o casamento gay: .... conta-se em primeiro lugar a família, fundada sobre o matrimónio entre um homem e uma mulher; não se trata duma simples convenção social, mas antes da célula fundamental de toda a sociedade. Por conseguinte, as políticas que atentam contra a família ameaçam a dignidade humana e o próprio futuro da humanidade.
 
Luiz Carlos Barbosa de Castro em 14/01/2012 05:03:33
PELO VISTO A VERA LUCIA DEFENDE OS FILHINHOS DE PAPAI?
A POLICIA FEZ O CORRETO, POIS AINDA NÃO PRENDERAM, FORAM APENAS IDENTIFICADOS. MAS PELO SEU COMENTÁRIO CREIO QUE SEJA PARENTE DAQUELES AGROBOYS QUE AGREDIRAM NO PASSADO.
 
Julio Martini em 14/01/2012 02:27:21
Esses "boyzinhos" que vivem espancando homossexuais, são na verdade um bando de enrustidos. Sentem inveja e despeito de quem tem a coragem de assumir a sua opção sexual. Como querem "passar por machões e pegadores de meninas" saem espancando, fazendo arruaças, despejando suas covardias em cima de pessoas corajosas, responsáveis e de caráter!!
 
Jane Cintra em 13/01/2012 11:33:28
O que se diz é apenas falta de respeito ao ´próximo, O que adianta ser educado nos dias de hoje se a educação na verdade foi para o brejo.... ninguém respeita ninguém, não podemos sair de dia nem noite nem hora alguma. Infelizmente somos povos escravizados ..
 
Célia Campos em 13/01/2012 10:54:21
Os covardes se escondem, certamente sãos homossexuais enrustidos tentando destruir o outro, achando que com isso deixarão de sentir atração por homens. Está mais que na hora da comunidade LGBT se organizarem politicamente em Mato Grosso do Sul.
 
Luiz Carlos Barbosa de Castro em 13/01/2012 10:25:22
Não importa a hora nem o dia, todos tem o direito de ir e vir, os direitos dessa pessoa foram violados de modo cruel e por divertimento, para que depois contem vantagem do que fizeram, como não há leis severas no país, os mesmos irão sair pela porta da frente da delegacia, rindo e achando que o que fizeram não é nada demais, as fotos deveriam ser divulgas.
 
Nery Ribeiro em 13/01/2012 09:06:37
Infelizmente será mais um caso que vai acabar em PIZZA. Porque esses play boys estão acostumados a fazer isso como diversão, pagam fiança e voltam a aterrorizar as pessoas nas ruas denovo. Um dia esses bichos serão pais, aí eu quero ver! hj eles fazem isso com os filhos alheios, amanhã podem ser os deles. Que Deus os livre dessas estupidez!!!
 
Fabiana Marinho em 13/01/2012 08:27:34
mais e sempre asim mais cade a policia que naõ chamou a imprensa para motra os filho de papai que estou na rua uma hs dessa
se fose gay ja estavam na primeira tampa de um jornal mais como os garoto todos saõ de familia de bem esconde vomos para com isso policia tem que motra a cara dessa pessoas tbm
esta na hs que acabar com isso
 
vera lucia em 13/01/2012 07:26:23
Moro no Centro, perto de onde o moço foi espancado, penso que como morador não me arrisco a chegar de carro no prédio depois das 11.30, quanto mais 3 horas da manhã. Todo cidadão deve ser prudente, pois o correto é: a não prática da violência ou policiamento 24 horas. Sabemos que vivemos em época de muita violência. Seja hétero ou homo nem sempre temos garantia de ir e vir. O centro é violento
 
Andrey fontenello em 13/01/2012 07:06:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions