A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

13/02/2020 17:56

Despedida de jornalista tem missa e cortejo até cemitério de Ponta Porã

Léo foi executado a tiros na noite de ontem, durante um jantar na casa em que morava do lado paraguaio da fronteira

Geisy Garnes e Helio de Freitas, de Dourados
Léo Veras foi enterrado no Cemitério Municipal Cristo Rei (Foto: Direto das Ruas)Léo Veras foi enterrado no Cemitério Municipal Cristo Rei (Foto: Direto das Ruas)

Cortejo pelas ruas de Ponta Porã e uma missa, marcaram a despedida do jornalista Lourenço Veras, o Léo, de 52 anos, no fim da tarde desta quinta-feira (13). Brasileiro, com cidadania paraguaia, ele foi enterrado no cemitério municipal da cidade sul-mato-grossense, que faz divisa com Pedro Juan Caballero – a cerca de 323 quilômetros de Campo Grande.

Léo foi executado a tiros de pistola 9 milímetros na noite de ontem, durante um jantar na casa em que morava, do lado paraguaio da fronteira. Sua morte chocou a população das duas cidades e ganhou repercussão entre políticos brasileiros e entidades de jornalismo em todo o país.

No fim dessa tarde, os anos de dedicação de Léo ao site Porã News foram homenageados por amigos e familiares em uma missa, que aconteceu em Pedro Juan Caballero, e em um cortejo pelas ruas de Ponta Porã até o Cemitério Municipal Cristo Rei, onde o pai dele também está enterrado.

Pessoas acompanharam cortejo até o Cemitério Municipal Cristo Rei. (Foto: Direto das Ruas)Pessoas acompanharam cortejo até o Cemitério Municipal Cristo Rei. (Foto: Direto das Ruas)

Caso – Três homens encapuzados chegaram à casa de Leo Veras em um utilitário Jeep Cherokee branco. Armados com pistolas e possivelmente também com um fuzil, eles invadiram a casa quando o jornalista jantava com a esposa e o sogro.

Leo tentou correr, mas foi atingido com tiros nas costas e caiu. No chão, recebeu um último tiro, na cabeça. Ele chegou a ser levado com vida a um hospital particular, mas morreu antes de receber atendimento.

Segundo informações da polícia, Veras já havia denunciado ameaças de morte, devido ao seu trabalho cobrindo investigações e o narcotráfico na fronteira do Brasil com o Paraguai, em Mato Grosso do Sul.

Cortejo até o cemitério de Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)Cortejo até o cemitério de Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)
Despedida aconteceu durante uma missa, em Pedro Juan Caballero (Foto: Direto das Ruas)Despedida aconteceu durante uma missa, em Pedro Juan Caballero (Foto: Direto das Ruas)
Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp


Uma barbárie! Meus pêsames aos familiares de Leo Veras, com todo meu carinho e respeito. Que os criminosos sejam pegos e punidos!
 
Sonia Frei Duclarinete Frei em 16/02/2020 12:05:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions