A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/07/2016 07:11

Em visita à Capital, Jean fala sobre a decadência do futebol estadual

O volante comentou estar triste ao ver a situação do futebol sul-mato-grossense e que o Verdão tem um dos melhores elencos do país

Amanda Bogo
Jean recebeu os torcedores na barbearia em que é sócio com o primo (Foto: Marina Pacheco)Jean recebeu os torcedores na barbearia em que é sócio com o primo (Foto: Marina Pacheco)

O volante do Palmeiras e campo-grandense Jean esteve na Capital na noite de segunda-feira (25), em uma barbearia onde recebeu torcedores para uma sessão de fotos e autógrafos. Essa é a primeira visita que faz a cidade natal, após ser contratado pelo clube paulista.

Ao Campo Grande News, ele disse estar triste com a situação que o futebol de MS enfrenta e, sobre as categorias de base do Estado, relembrou que chegou a levar água para um treino porque não havia no local e que não colocaria seu filho para jogar em um clube sem estrutura.

Jean é sócio-proprietário com o primo da Dunamis Barbeshop, e não vinha à cidade há sete meses. Ele aproveitou a viagem para unir três coisas: divulgar o estabelecimento, encontrar os fãs e ter um tempo de descanso com a família.

Por ficar pouco tempo na cidade, ele preferiu um encontro menor e mais calmo, também lembrou que o Campeonato Brasileiro ainda está em andamento. “Fora a divulgação, é importante ter esse primeiro contato com o torcedor palmeirense do Estado, e acredito que seja importante para os jogadores fazerem isso. É muito difícil sair daqui e se dar bem, jogar em um time grande aí fora. É uma maneira de aproveitar e presentear, de certa forma, os torcedores e quem gosta de futebol”.

Acompanhando o pai, filho de Jean foi firme: pediu o corte de cabelo igual ao do Cristiano Ronaldo (Foto: Marina Pacheco)Acompanhando o pai, filho de Jean foi firme: pediu o corte de cabelo igual ao do Cristiano Ronaldo (Foto: Marina Pacheco)

O futebol de Mato Grosso do Sul - Jean começou no futsal em Campo Grande, e depois seguiu para o futebol, jogando nas categorias de base do Comercial e do Operário. “Fico realmente triste de ver grandes clubes do Estado, como o próprio Operário, que chegou a disputar o Campeonato Brasileiro, perder toda a estrutura. Realmente foi mão de obra humana, o ser humano em sí não soube manter esses clubes”.

Para ele, é necessário que seja feita uma mudança de pensamento e de visão nos dirigentes sul-mato-grossenses. “Quem está aí ou for começar, tem que ter uma liderança. Tem que ter mudança de pensamento, primeiro gostar e pensar no clube e depois no bem estar próprio. Quando joguei, a estrutura já era ruim, mas ainda assim nos davam uma oportunidade de ser visto por outros clubes, e foi o que aconteceu quando eu estava no Operário”, completando que espera, futuramente, poder se envolver mais com o futebol de MS. “Mais pra frente, não sei se vou estar envolvido com algum clube mas quero poder me envolver mais diretamente no futebol daqui, para dar uma engrenada e fazer com que volte a crescer”.

Jean comentou sobre as dificuldades em começar a carreira de jogador de futebol no Estado, lembrando algumas situações que viveu, e que os jovens que pretendem seguir nessa profissão precisam superar esses obstáculos.

“Eu, por exemplo, não vou colocar meu filho para jogar em um clube que não te dá uma estrutura favorável. Claro que tem meninos que não tem essa opção. Eu jogava em um time que tinha que levar água para tomar porque não tinha no local. Mas é difícil. Tem que procurar um clube que você possa se identificar e levar a sério, sem olhar para as dificuldades. Tem que ter disciplina de trabalho. Nas bases dos grandes times, a criança já cresce treinando todos os dias e aos fins de semana joga, tem rotina de profissional. E isso facilita a adaptação, porque a criança cresce e evolui desde pequeno”.

Para Jean, o Palmeiras  tem um dos melhores elencos do país e tem chances de conquistar o Brasileiro e a Copa do Brasil (Foto: Marina Pacheco)Para Jean, o Palmeiras tem um dos melhores elencos do país e tem chances de conquistar o Brasileiro e a Copa do Brasil (Foto: Marina Pacheco)

Palmeiras - Líder do Brasileirão com 32 pontos, o Palmeiras está a frente do Corinthians, segundo colocado, por apenas dois. No último domingo (24), o time foi derrotado em casa pelo Atlético-MG. “É difícil, não passava pela cabeça de ninguém que ia perder, foi uma derrota que doeu, por ser em casa diante da nossa torcida. Mas é outro dia, já passou, temos que esquecer porque temos uma nova batalha. E vamos ter a oportunidade de, no segundo turno, buscar o resultado que eles conseguiram, que foi vencer fora de casa”.

Segundo Jean, esse foi o momento certo de tropeçar, já que o adversário direto pela liderança também teve um resultado negativo. “Cada ano e cada rodada que passa fica mais difícil e disputado porque os clubes se preparam mais. É o campeonato mais disputado do mundo, nenhum país tem de 10 a 12 equipes que podem ser o campeão. Por isso, muitas vezes, o que separa o oitavo do primeiro colocado são cinco ou seis pontos, ou seja, duas rodadas. Por isso é o campeonato mais difícil e emocionante”.

O jogador ainda comentou as ausências de Fernando Prass e Gabriel Jesus, que estão com a Seleção Olímpica que irá disputar os Jogos Rio 2016. "São grande jogadores, o Prass no melhor momento da carreira, o Jesus em ascensão muito grande. No time faz falta, assim como faz falta o Moisés, que está machucado. Acho que toda equipe que perde um jogador que vem jogando regularmente sente, mas o Palmeiras é diferenciado porque tem a força do seu elenco, com jogadores de qualidade para substituí-los. Tenho certeza que nas próximas partidas a gente vai conseguir um resultado positivo”.

Além do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras disputa nesse semestre a Copa do Brasil, entrando já nas oitavas de final. Jean afirmou acreditar que o time tem chances de conquistar as duas competições. “ A equipe sente um pouco, mas o Palmeiras é um time diferenciado hoje porque tem a força do seu elenco, que se não é o melhor, é um dos melhores do Brasil. O Palmeiras é um time grande, com um investimento grande e quer ganhar qualquer competição que jogar. E a gente tem o diferencial do elenco. A gente tem tudo para chegar forte e brigar pelo título do Brasileiro e da Copa do Brasil”, finalizou.

Palmeiras perde em casa e desperdiça chance de disparar na liderança
O Palmeiras foi derrotado pelo Atlético-MG na manhã deste domingo (24), no Allianz Parque, por 1 a 0 em jogo válido pela 16º rodada do Campeonato bra...
Palmeiras fica no empate com o Santos, mas garante liderança do Brasileirão
O Palmeiras tropeçou em casa e ficou apenas no empate em 1 a 1 com o Santos, em duelo disputado na noite desta terça-feira (12) no Allianz Parque. O ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions