20/03/2019 17:07

Improviso para tapar buracos viraliza e vira piada entre moradores

Imagens mostram equipe jogando massa em buraco e usando a própria caminhonete para compactar material; prefeitura diz que serviço foi feito por rolo compressor, não mostrado no vídeo

Helio de Freitas, de Dourados
Buraco tapado com massa fria já começou a resurgir em cruzamento do centro (Foto: Helio de Freitas)Buraco tapado com massa fria já começou a resurgir em cruzamento do centro (Foto: Helio de Freitas)

Um vídeo gravado por um morador expôs nesta quarta-feira (20) o improviso adotado pela prefeitura para tapar os buracos que tomam conta das ruas de Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, a 233 km de Campo Grande.

As imagens mostram uma equipe da prefeitura em uma caminhonete jogando massa fria em um buraco no cruzamento das avenidas Marcelino Pires e Hayel Bon Faker, o mais movimentado da área central.

Sem uniforme e equipamentos de segurança, os homens usam cones para sinalizar o cruzamento enquanto jogam a massa no buraco. A pessoa que gravou o vídeo, não identificada, afirma que a caminhonete da equipe foi usada para “compactar” o material.

Nas imagens é possível ver um dos trabalhadores sinalizando ao motorista, que engata a marcha à ré e passa sobre o buraco tapado.

“Serviço de ótima qualidade. Profissionais altamente gabaritados. Agora vai ser efetuada a compactação”, ironiza o morador que gravou o vídeo. As imagens viralizaram na internet e o caso virou motivo de piada. Moradores procuraram as rádios locais para reclamar do serviço.

Nesta tarde, a reportagem do Campo Grande News foi ao local e constatou que os buracos tapados no momento da gravação já estão reaparecendo após a chuvarada desta quarta.

Através da assessoria de imprensa, a prefeitura negou que a caminhonete tenha sido usada para “compactar” a massa jogada no buraco. Segundo a assessoria, o rolo compressor estava a 50 metros do local, mas o autor do vídeo não esperou para mostrar.

A buraqueira toma conta das ruas de Dourados. Em crise financeira, a prefeitura ficou dois meses sem fazer a manutenção das ruas e só em fevereiro recebeu material para reativar a usina de asfalto que produz massa fria para o serviço paliativo.

Nesta semana a prefeita Délia Razuk (PR) prometeu destinar R$ 5 milhões em dinheiro próprio do município para tapar buracos. Ela mandou abrir licitação para contratar a empresa que fará o serviço. Entretanto, o contrato só deve ser assinado no segundo semestre.

Veja abaixo as imagens do serviço improvisado, criticado pelos moradores:

imagem transparente