A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


16/10/2015 06:00

Empresas perdem 150 mil em esquema de núcleos industriais

.

Pagou e não recebeu - Empresários que pagaram propina para entrar no programa de benefícios de núcleos industriais de Campo Grande ficaram a ver navios. Os chefes, que embolsaram R$ 150 mil de duas empresas, não entregaram o “pacote” de benefícios, que inclui, entre outras vantagens, as áreas para a instalação das indústrias. 

Festinhas – Os atuais gestores da Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais começam a gastar dinheiro. O órgão assinou contrato com a empresa Festa Lar Comércio de Bebidas, para locação de cadeiras e mesas, em plástico. Por cinco meses de fornecimento, serão gastos R$ 78.235,02.

Dois pesos - Durante a greve dos professores na Capital, o vereador licenciado Paulo Pedra (PDT) era um dos mais enfáticos em ocupar a Tribuna na Câmara e dizer que o prefeito afastado Gilmar Olarte deveria atender a categoria, pois tinha dinheiro em caixa. Ontem, durante a festa do Dia do Professor, o agora secretário de Governo Paulo Pedra pediu paciência à categoria em razão de uma dívida de R$ 158 milhões da prefeitura.

Paciência - Os professores esperam cumprimento de acordo para receber os 13,01% de reajuste no piso salarial, que deveriam ter sido pagos a partir de janeiro passado, quando o Ministério da Educação publicou o índice do reajuste anual.

Destino certo - Sem líder e base aliada na Câmara, antes de discutirem a liberação de saques de depósitos judiciais pela prefeitura, os vereadores querem a presença do secretário de Planejamento, Finanças e Controle, Disney Fernandes, para explicar onde vai gastar o dinheiro.

Remediado está - O deputado Junior Mochi disse que não gostaria de continuar como presidente do PMDB, mas que houve um pedido das demais lideranças e por isso deve seguir em no segundo mandato. No entanto, ele quer um apoio para que se precisar pedir licença tenha outra pessoa para assumir a função.

Contexto - O colega Eduardo Rocha lembrou que a alternativa mais viável para a direção do PMDB o nome do ex-governador André Puccinelli a frente do partido. Mas como ele declinou o jeito foi apontar para a permanência de Mochi.

Culpado - Já de olho na campanha, Marquinhos Trad novamente gritou aos quatro cantos que houve um retrocesso no Município. Ontem na assembleia, disse que até os erros de Gilmar Olarte são responsabilidade de Alcides Bernal, já que ele é quem escolheu o vice.

Referências - O deputado José Carlos Barbosa comparou o caos da Capital à situação em Dourados e cobrou currículo aos próximos eleitos. "Eleição para Executivo não pode ser palco para fazer experiências, pois depois volta contra a pessoa que votou". Para ele, deve existir uma reflexão na escolha do prefeito que precisa ter boa formação, experiência e um currículo de bom gestor.

Mamãe - A Thais Helena está na expectativa desde terça-feira para o nascimento do mais novo herdeiro. Na sessão de ontem, a preocupação dela era um projeto de sua autoria entrar na pauta antes da licença maternidade. José Pedro pode chegar a qualquer momento.

A missão espinhosa de Marun
Casa cheia - No discurso em que saudou Carlos Marun como seu novo ministro da Secretaria de Governo, Michel Temer disse ter ficado preocupado com a p...
Só praças estão presos por cobrar propina
Só praças – A investigação sobre o envolvimento de policiais militares com a “Máfia do Cigarro” indica que, por ora, não há oficiais entre os policia...
Pezão pede dica a Reinaldo sobre dívida
Pedido de ajuda - Ao anunciar ontem o depósito do décimo-terceiro salário dos servidores, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou o discurso d...
Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions