ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Jogo Aberto

Juíza nega retirada do ar de notícia sobre operação

Por Nyelder Rodrigues, Marta Ferreira, Gabriela Couto e Gabriel Neris | 23/06/2021 06:00
Integrantes de força-tarefa que fez operação no Tribunal de Contas do Estado na frente do prédio. (Foto: Divulgação)
Integrantes de força-tarefa que fez operação no Tribunal de Contas do Estado na frente do prédio. (Foto: Divulgação)

Liberdade de imprensa - A juíza Mariel Cavalin dos Santos rejeitou pedido da defesa de Carlos Alberto Duro, o "Carlinhos Duro", para tirar do ar reportagens sobre ele, decorrentes da operação "Mineração de Ouro", da Polícia Federal. Na ação, Duro foi citado por causa de transação imobiliária suspeita com o conselheiro Osmar Jerônymo. Ele reclama de ter sido citado como pessoa já condenada por tráfico, apontada como "braço-direito" de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, na década de 2000.

Há meios - No pedido, Carlinhos Duro argumenta que a sentença contra ele foi derrubada em segundo grau na Justiça Federal e pede a retirada das reportagens do ar em caráter de urgência. A magistrada disse que isso seria censura, entendimento já pacificado pelo STF (Superior Tribunal de Justiça), e mandou o caso para a conciliação entre as partes.

Seco – Devido à estiagem de 75 dias, os deputados estaduais reconheceram estado de calamidade pública em Ivinhema, município a 282 quilômetros de Campo Grande. Na Bacia do Rio Paraná, o município integra a região do país que enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 91 anos.

Prejuízos – Em âmbito nacional, a Defesa Civil reconheceu a situação de emergência em 17 cidades do País por conta de desastres naturais. Por conta da estiagem, Deodápolis, a 252 km da Capital, faz parte dessa relação de municípios que pode solicitar recursos para atendimento à população atingida.

Essencial – Foi aprovado em primeira discussão e votação o projeto de lei reconhecendo como essenciais as atividades prestadas pelos profissionais da área de saúde. Estão incluídos cabeleireiros, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, micropigmentadora, bronzeamento, depilador, maquiador e atividade afins.

Lista aumenta – Durante a votação, os parlamentares aproveitaram para defender a inclusão de outras categorias nessa condição de essencial. Entrariam funcionários de mercados, restaurantes, mototaxistas e jornalistas. Os projetos tramitam de forma regular.

Trabalhador? – O vereador Tiago Vargas foi às redes sociais questionar a campanha de jornalistas para entrar no grupo de prioridades da vacinação. "E o trabalhador que acorda às 5h e tem que pegar transporte público precário?", questiona, sem saber horário de entrada e o meio de locomoção dos profissionais.

A pedido - O Secretário de Assuntos Legislativos e Jurídicos da Assembleia Legislativa, Luiz Henrique Volpe Camargo pediu exoneração do cargo. Ele vai em breve concorrer a vaga no TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região). No lugar deixado por ele na Assembleia, assume Fabio de Oliveira Camilo.

No Face - O deputado federal Loester Carlos (PSL), conhecido também como Tio Trutis, andou recebendo duras críticas nas redes sociais e de pronto deu respostas aos eleitores. Ao reclamar de supostos ataques que vem sofrendo, um eleitor postou. "Você deve ser muito importante para ser alvo de tantos ataques a sua integridade moral".

Simples - Em resposta, Trutis afirma que é apenas "um filho de merendeira com um pintor de paredes que virou deputado federal" e ainda acrescenta. "Quantas famílias poderosas e com ligação ao crime organizado perderam pra mim".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário