ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 25º

Sabor

Com pastel a R$ 2, Elenice cativa "do picolezeiro ao empresário granfino”

No local, proprietária trabalha com a família vendendo diversos salgados e garapa

Por Jéssica Fernandes | 12/01/2022 09:15
Pastel frito, garapa e molhos do Point. (Foto: Paulo Francis)
Pastel frito, garapa e molhos do Point. (Foto: Paulo Francis)

No Point do Pastel, o trabalho começa cedo e termina só no fim do dia para a alegria dos clientes. Localizado no Bairro Mata do Jacinto, o estabelecimento funciona há cinco anos e cativa visitantes de todas as regiões de Campo Grande. Por causa do pastelzinho vendido a R$ 2 e uma garapa gelada, o lugar fica pequeno durante as tardes, especialmente às 16h.

Elenice Camilo dos Santos, 47 anos, é quem administra, ao lado da família, o local. De segunda a sábado, ela abre as portas pontualmente às 5h30 e não para nem um minuto até o encerramento das atividades. Para quem vê hoje o estabelecimento bombar, ela confessa que nunca pensou em ter a própria lanchonete.

Ela só topou entrar no ramo devido à necessidade de arranjar uma ocupação, após ficar desempregada. “Eu trabalhei durante 10 anos no RH de uma fábrica de lingerie, mas ela fechou. Por falta de opção, meu irmão deu a ideia de fazer a lanchonete, porque meus pais mexiam com salgado”, conta.

Elenice conta história sobre o início do estabelecimento. (Foto: Paulo Francis)
Elenice conta história sobre o início do estabelecimento. (Foto: Paulo Francis)

A princípio, Elenice resistiu em abrir o empreendimento e depois de um ano, considerou fechar as portas. Superada a fase ruim, ela seguiu trabalhando firme, se tornando conhecida na região e, também, em outros bairros da cidade. A mãe, Maria Oneida, 75 anos, produz os salgados, enquanto o irmão mais novo, Marcos Camilo, ajuda no atendimento. Além deles, Elenice conta com o apoio da sobrinha e cunhada.

Ano passado, outro membro da família também contribuía com o estabelecimento. “Há uns quatro meses atrás, meu pai ajudava, mas ele faleceu e ficou só minha mãe”, diz. O pai, João Camilo, tinha uma receita especial e um toque único para preparar o quibe que, segundo Elenice, faz muito sucesso. “Ele que fazia o quibe, agora, a gente fica tentando fazer para ver quem acerta mais. Fica gostoso, mas não é igual ao que ele fazia”, fala.

No local, o cliente encontra cinco sabores de pastéis, sendo eles de carne, pizza, queijo, frango com catupiry e cachorro-quente. Independente do recheio, os pasteizinhos chegam na mesa acompanhados por catchup, pimenta e molho de alho. Para matar a sede, o cliente pode escolher entre o caldo de cana, a tubaína e os sucos de laranja, maracujá, limão, morango, cupuaçu e uva.

Casquinha da massa de pastel é vendida em pacotes. (Foto: Paulo Francis)
Casquinha da massa de pastel é vendida em pacotes. (Foto: Paulo Francis)

Elenice também vende pacotes com casquinhas da massa de pastel e salgados, como esfiha, enroladinho de presunto e queijo, minipizza, coxinha de mandioca, chipa e pão de queijo. Com produção artesanal, ela garante que os salgados e pastéis atraem clientes de todos os lugares. “Vem desde o picolezeiro ao empresário, todas as classes. Vem gente de todo lugar, porque muitas pessoas trabalham por perto e conhecem”, garante.

Não são só as pessoas que ficam curiosas para provar o tempero do ponto comercial, a proprietária recebe diariamente a visita de alguns passarinhos famintos. “Todo dia, eu tenho que pegar algum salgado e jogar para eles. Eu vou cortando e eles vão comendo. Quando não dou, eles começam a assobiar bem alto para chamar a atenção”, explica.

Com um espaço amplo e coberto, o estabelecimento é cercado por estacas de madeira, que combinam com o material das mesas e cadeiras. Para completar a decoração, bandeiras coloridas chamam a atenção daqueles que passam na rua. Animada, Elenice revela que pretende fazer modificações e melhorar ainda mais o local. “São cinco anos já, então, tem bastante coisinha para fazer. Estamos com um projeto de reforma”, finaliza.

Garapa servida no estabelecimento. (Foto: Paulo Francis)
Garapa servida no estabelecimento. (Foto: Paulo Francis)

Quem quiser visitar, o Point do Pastel está localizado na Rua Jamil Basmage, 1860, Bairro Mata do Jacinto. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 5h30 às 19h. No sábado, das 5h30 às 12h.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário