A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/12/2013 19:07

Por 4 votos a 1, CPI aprova relatório final proposto por Mochi

Vinícius Squinelo e Zana Zaidan

O relatório final da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, na Assembleia Legislativa, foi aprovado por 4 votos a 1 na tarde desta segunda-feira (2). O documento será encaminhado para 13 tipos de órgãos governamentais de Mato Grosso do Sul.

Dentre as conclusões do relatório, os deputados estaduais pedem investigações aprofundadas pelos órgãos competentes, como o Ministério Público Federal e a Polícia Federal. O documento também será encaminhado para o Ministério Público Estadual, Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas da União, Polícia Federal, Governo do Estado, Secretaria Estadual de Saúde, Ministério da Saúde, Conselho Estadual de Saúde e conselhos municipais de saúde.

A aprovação ocorreu após leitura pelo deputado estadual Junior Mochi (PMDB), relator da CPI, e teve votos favoráveis de Onevan de Matos (PSDB), Lauro Davi (Pros), Eduardo Rocha (PMDB) e de Mochi.

Somente o presidente da CPI, Amarildo Cruz (PT), votou contra o documento do relator. O deputado cobrou o indiciamento de oito pessoas envolvidas com o sistema Gisa, além do ex-diretor do HU (Hospital Universitário), José Carlos Dorsa, e de Adalberto Siufi, ex-proprietário da Neorad.

Cruz ainda cobrou o aprofundamento das investigações sobre outros 12 pessoas. No entanto, ele foi voto vencido. No relatório de Mochi, a conclusão é de que o indiciamento depende do aprofundamento das investigações. 

"Participei por seis meses da CPI, foi um trabalho conjunto e não posso ignorar o entendimento dos demais, então meu relatório não tem valor, porque não responde pela Comissão como um todo", admitiu o parlamentar à imprensa ao final da votação do relatório. 



Infelizmente os nosso políticos vivem de interesses e de barganhas. É raposa defendendo raposa. Quando nos iremos livrar dessa "corja". Ao invés de lutarem pelos direitos do povo, lutam pela safadeza dos "grandes", acobertando roubos, subornos e corrupções. Enquanto isso , milhares de pessoas inocentes padecem nas filas do SUS a espera de recursos. Que País é este..... É lamentável!
 
Trindade da Cruz em 03/12/2013 10:19:13
A industria de desrespeitar a vida, o trabalho e o moral dos outros só aumenta. Inocentes são usados para a vil conduta e em benefícios de inescrupulosos que só querem o comando financeiro das instituições já em bom funcionamento e prestadoras de excelentes serviços à população. Porque não constroem novos hospitais como fizeram os proprietários do São Lucas, da Criança, El Kadri, do Coração???et: dinheiro público deve ir exclusivamente para entidades públicas...
 
Oswaldo Rodrigues em 03/12/2013 09:51:26
Gostei! Esse Amarildo é prepotente e tendencioso, 4 votos contra 1, já diz tudo.
 
João Almeida em 03/12/2013 09:27:01
Maracutaia!
 
Aldo Oliveira em 03/12/2013 08:47:05
Esperava-se alguma coisa a mais da CPI? Pelo menos fiquei aliviado porque não indiciaram também o piloto do helicóptero que transportava 450 kg de cocaína. As investigações devem ser aprofundadas e chegarão à conclusão que os responsáveis pelas irregularidades ou é o José Dirceu, o Genoíno, o Delúbio ou qualquer um dos motoristas que trabalham na saúde, menos os gestores que administraram a saúde do Estado e do município!!!
 
lusanildo Rodrigues de Almeida em 03/12/2013 08:26:35
Parabéns deputado Amarildo Cruz e aos demais deputados e vereadores de Campo Grande da CPI da Saúde a frase "EU jÀ SABIA", lembro aos senhores que a urna pune !!!!
 
Carlos Alberto Rezende em 02/12/2013 20:33:23
É revoltante ver a omissão dos deputados. Não indiciaram os poderosos, embora reconheçam ilegalidades. É um absurdo. Falar em aprofundar, e apenas mandar para outros a tarefa de investigação, é omitir-se do dever de fiscalizar que lhes cabe. Viva a política omissa e causa do nosso atraso.
 
Mariana Dias em 02/12/2013 19:53:17
É uma vergonha a omissão da Assembléia. Terminou em pizza. Falar que é para outros órgãos aprofundarem... balela, e porque não o órgão fiscalizador por natureza, que é o Legislativo, fazer o seu trabalho? Vergonha esta saída de "lavar as mãos" para a corrupção que assola a saúde de nosso Estado. Será que merecemos este tipo de representantes?
 
Adriano Resende em 02/12/2013 19:46:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions