A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

21/10/2015 12:16

Relatório que pode ratificar o afastamento de Gilmar Olarte deve sair até dia 30

Antonio Marques
Comissão Processante que julga quebra de decoro do prefeito afastado Gilmar Olarte deve apresentar relatório final na próxima semana (Foto: Arquivo)Comissão Processante que julga quebra de decoro do prefeito afastado Gilmar Olarte deve apresentar relatório final na próxima semana (Foto: Arquivo)

O relatório final da Comissão Processante, criada sessão do dia 13 de agosto passado, com a finalidade de julgar o prefeito afastado Gilmar Olarte por falta de decoro em razão do envolvimento em crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, conforme denunciado pelo (MPE) Ministério Público Estadual, deve ser apresentado na próxima semana.

A informação foi passada hoje pelo presidente da Comissão, vereador João Rocha (PSDB), após reunião entre seus membros ocorrida no período da manhã na Câmara Municipal. Ele lembrou que o prazo de apresentação do relatório é de responsabilidade do relator Paulo Siufi (PMDB), mas que ele acredita possa acontecer na semana que vem, uma vez que os trabalhos da Comissão se encerra até o dia 15 de novembro.

João Rocha comentou que nesta semana a Comissão recebeu o compartilhamento da documentação solicitada, no início de setembro, ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que consta mais provas documentais e gravações da operação Coffee Break. “Sentimos a necessidade de ter acesso a mais provas que estavam de posse do Tribunal para podermos concluir nosso trabalho”, afirmou o presidente.

Rocha explicou que o relatório concluso será levado para análise e votação no Plenário da Casa, que vai decidir pelo afastamento, cassação ou arquivamento do processo. “O trabalho da Comissão é puramente técnico, considerando o processo, as provas contra o prefeito afastado Gilmar Olarte e sua defesa”, comentou.

A votação do relatório final deve acontecer antes do dia 15 de novembro, quando encerra o prazo de 90 dias da Comissão Processante. Como esse resultado deve acontecer antes do julgamento do processo no Tribunal de Justiça, os vereadores podem votar pelo afastamento do prefeito afastado até que saia a decisão dos desembargadores no TJMS. Mas tudo isso vai ser analisado a partir da posição do relatório do vereador Paulo Siufi.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions