A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

17/09/2013 15:34

Chuva anima produtores e nova safra de soja deve ter aumento de até 10%

Elverson Cardozo e Edivaldo Bitencourt
Colheita da nova safra deve ocorrer no primeiro trimestre de 2013.Colheita da nova safra deve ocorrer no primeiro trimestre de 2013.

A chuva que atingiu Campo Grande e várias regiões de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (17), foi bem recebida e animou os produtores rurais, que já começaram a plantar a nova safra de soja. Com a precipitação acima de média neste mês, pelo menos na Capital, eles estimam aumento 5% a 10% na próxima colheita, que pode ser histórica e superar 6,3 milhões de toneladas. O cálculo foi fornecido pela Fundação Chapadão.

Segundo o pesquisador em citotecnia, Jefferson Luiz Ancelmo, 37 anos, o vazio sanitário, período em que é proibido o plantio do grão para evitar manifestação do fungo da ferrugem asiática, já terminou e, por isso, a plantação, que caiu justo na época de chuva, está autorizada.

“Atende as expectativas dos produtores”, resumiu ele, ao comentar que o clima facilita as operações antecipadas de plantação e de dessecação que é, traduzindo, “matar as ervas daninhas”, as “invasoras”, que surgem logo após a colheita.

“Você plantando mais cedo, colhe mais cedo e faz uma safrinha que será de grande potencial produtivo”.
Esse potencial produtivo reflete no faturamento. Em Chapadão do Sul, onde ainda não choveu de forma significativa, disse ele, existem pelo menos 90 mil hectares de soja. Por cada hectare lucra-se, em média, R$ 800,00.

Em 2012, com base nestes dados, o lucro foi de aproximadamente R$ 720 milhões em todo o Estado. Este ano, a movimentação, com aumento estimado de 10%, deve chegar a quase R$ 800 milhões. A colheita da nova safra deve ocorrer no primeiro trimestre de 2013.

Conforme a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Mato Grosso do Sul colheu 5,809 milhões de toneladas de soja neste ano. Com o crescimento de até 10%, a produção pode chegar a 6,3 milhões de toneladas. 

Chuva – Dados do Inmet (Instituto Nacional de Metereologia) apontam que o volume de chuva registrado em Campo Grande, na madrugada até o início da tarde de hoje (17), foi de 28,6 milímetros. O total atingiu 52% do esperado para todo o mês de setembro, que é de 55 mm

No interior do Estado o tempo também mudou. Em Água Clara, choveu 34,2 mm. Em Amambai e Paranhos, região Sul, foram 1,4 mm, com temperaturas na casa dos 10ºC com. Em Aquidauana e Anastácio foram 9,8mm de chuva.

Em Bataguassu e Inocência, o volume de chuva foi de 17,8 mm. Bela Vista teve 4,2 mm de chuva. Coxim e Rio Verde registraram pouco volume de chuva, 2,4mm. Em Dourados e Itaporã, o volume foi de 6 mm, contra 4,2 mm de Maracaju.

Em Ponta Porã foram 8,8 mm. Em Sete Quedas e Mundo Novo a chuva atingiu 5,6 mm. Em Três Lagoas, depois da estiagem, choveu 1,4 mm com temperatura mínima de 20ºC. Os dados são da Estação Meteorológica da Uniderp Anhanguera.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions