A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

18/04/2011 09:13

Iagro determina vacinação de todo o rebanho contra a febre aftosa em maio

Marta Ferreira

A Iagro (Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) de Mato Grosso do Sul definiu hoje as regras para a primeira etapa de 2011 da campanha de vacinação do rebanho bovino contra a febre aftosa. Dessa vez, os pecuaristas do Planalto e das propriedades na faixa de fronteira, localizados na ZAV (Zona de Alta Vigilância Sanitária) terão de vacinar todos os animais, sem distinção de idade.

Historicamente, nesta etapa da vacinação a imunização contra a aftosa, são vacinados apenas os animais até 24 anos, com execção do Pantanal, onde é feita a vacinação “cheia”, para os criadores que optam por aplicar as doses nesta época.

A vacinação contra aftosa em Mato Grosso do Sul é feita em duas etapas, uma em maio e outra em novembro. Os pecuaristas do Pantanal fazem apenas uma campanha de vacinação e podem optar entre a primeira e a segunda fase.

A mudança na primeira etapa deste ano é em atendimento a determinação do Ministério da Agricultura e Pecuária, que estabeleceu regras para todo o País.

Com a vacinação de “mamando a caducando”, será feita a atualização do rebanho estadual, que, segundo os dados do ano passado, é de 22,3 milhões de cabeças.

A vacinação é bancada pelo produtor. Nos 13 municípios da ZAV, porém, é feita a chamada “agulha oficial”, nos assentamentos, aldeias e áreas de periferia das cidades.

É a primeira campanha que Mato Grosso do Sul faz após ter obtido o status de área livre da aftosa com vacinação para todos os municípios.

A condição foi obtida após a OIE (Organização Internacional de Saúde Animal) entender que não há mais circulação do vírus da doença na ZAV, que compreende municípios da fronteira com o Paraguai e Bolívia.

A ZAV foi criada após a ocorrência de focos da febre aftosana região, em 2005.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions