A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

24/04/2017 18:38

Com uma pista a menos, Mato Grosso congestiona antes da Via Parque

Obras de reordenamento do tráfego avançaram sobre uma da faixa de rolamento

Anahi Zurutuza
Fileira de carros e máquinas estacionadas no canteiro da Mato Grosso (Foto: Anahi Zurutuza)Fileira de carros e máquinas estacionadas no canteiro da Mato Grosso (Foto: Anahi Zurutuza)

As obras de reordenamento do tráfego no cruzamento da avenida Mato Grosso com a Nelly Martins (Via Parque) e também no acesso ao bairro Carandá Bosque complicaram ainda mais o trânsito na região no horário de pico. Entre o fim da tarde e o início da noite de segunda-feira (24), quem saía do Parque dos Poderes precisou ter um pouco mais de paciência.

Um das pistas da avenida Mato Grosso – a da esquerda próximo ao canteiro central, no sentido bairro-centro – foi interditada para as obras. Por isso, motoristas tinham apenas duas faixas para transitar, a do meio e da direita.

Por volta das 18h10, a fila de carros passava da portaria do residencial Itacolomi (veja o vídeo).

As máquinas e operários já não mais trabalhavam, tanto é que equipamentos estavam parados no canteiro central, e a pista interditada virou “passarela” para pedestres.

A reportagem conseguiu conversar com alguns motoristas rapidamente. Em geral, quem passa pelo local neste horário são servidores ou está deixando algum dos órgãos públicos do Parque dos Poderes. “A gente está acostumado, tem de ter paciência. Piorou com as obras, mas se é para melhorar”, disse uma motorista, sem revelar o nome.

Na rotatória, neste horário, não havia agentes de trânsito fazendo a orientação dos condutores, como acontece quase que diariamente.

Carandá – Para entrar no Carandá Bosque, motoristas também tinham de entrar na fileira de carros. A cada vez que o semáforo fechava, ao menos dez carros formavam fila na pista da esquerda, próxima ao canteiro central, no sentido centro-bairro.

Projeto - As obras são executadas pela Prefeitura de Campo Grande em parceria com o Governo do Estado. O projeto prevê a retirada de dois metros de cada lado do canteiro, ampliando espaço para que a avenida fique com três faixas nos dois sentidos e melhore o fluxo de veículos.

As alterações no canteiro central da Mato Grosso abrangem, a partir da rotatória, 80 metros no sentido da Avenida Ceará e até a Avenida Antônio Teodorowich, sentido bairro Carandá Bosque.

Os recursos, R$ 1,6 milhão, são do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito). 

Para ter acesso ao Carandá Bosque, carros também formaram fila (Foto: Anahi Zurutuza)Para ter acesso ao Carandá Bosque, carros também formaram fila (Foto: Anahi Zurutuza)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions