A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/09/2016 20:05

Garota de 17 anos diz ter sido sequestrada por casal em terminal de ônibus

Adriano Fernandes

Chegou à polícia nesta quarta-feira (14) o que pode ser o segundo caso, desde o fim da semana passada, de uma jovem sequestrada em Campo Grande. A vítima, estudante de 17 anos, afirma ter sido raptada por um casal, pela manhã, nas proximidades do Terminal Morenão.

A garota foi encontrada pela família no começo da tarde após, segundo a versão da menina, ter sido liberada pelos sequestradores. Ela teria ficado três horas em cárcere privado, duas delas passadas presas dentro de um carro no bairro Zé Pereira - região oeste de Campo Grande.

De acordo com a irmã da garota, a jovem esperava um ônibus no Terminal Morenão quando foi abordada por um rapaz. O homem, ainda não identificado, teria dito que “Camila”, sua amiga, a aguardava em um veículo estacionado próximo dali.

“Ela ainda questionou se era uma colega de escola dela e que tem esse mesmo nome. E ele confirmou”, comenta a menina. No carro, uma outra mulher armada com um revólver esperava o comparsa e a garota.

“Quando ela notou que não era a amiga quem estava no veículo, se assustou e tentou fugir, mas foi tarde demais”, completa. De acordo com a jovem, a irmã foi levada consciente, mas sob ameaças, para uma casa de madeira no Zé Pereira.

No local, ela conseguiu enviar um pedido de socorro para a mãe e a irmã, às 9h36 de hoje, mas os bandidos pegaram o aparelho dela. A família da jovem chegou a fazer postagens em redes sociais e procurar em hospitais informações sobre ela após receber a mensagem.

Segundo a irmã, a estudante foi deixada presa em um veículo por pelo menos 2 horas, enquanto o casal estava dentro da residência. Algum tempo depois, ela foi levada para uma estrada vicinal, onde foi liberada.

A jovem então conseguiu chegar a um endereço, por volta das 12h30, onde ligou para a mãe. Ela prestou depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do bairro Piratininga.

A família ainda não sabe explicar o que teria feito os bandidos soltarem a moça. Também não conhecem os suspeitos e o que teria motivado o sequestro. A jovem não sofreu nenhum tipo de violência e passa bem.

Outro caso - Uma estudante de 22 anos diz ter sido sequestrada na madrugada de sábado (9), quando saía de uma casa noturna, em Campo Grande. Ela contou que se livrou dos sequestradores mordendo um deles, além de ter o carro totalmente queimado.

O caso está sob inestigação. Ao Campo Grande News, a vítima diz suspeitar de um colega de faculdade e que sua bebida, na ocasião, pode ter sido 'batizada'.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions