ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Gaeco investiga desvio de combustível em prefeitura e 3 servidores são afastados

Funcionários são suspeitos de peculato, falsidade e associação criminosa

Por Helio de Freitas, de Dourados | 16/09/2020 12:03
Viatura do Gaeco em frente ao posto alvo da investigação (Foto: Divulgação)
Viatura do Gaeco em frente ao posto alvo da investigação (Foto: Divulgação)

Operação deflagrada nesta quarta-feira (16) pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul investiga suposto esquema de desvio de combustíveis pagos com dinheiro público em Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande, na região Sul do Estado.

Sete mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal estão sendo cumpridos pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social e pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

A operação “Destilação Fracionada” investiga crimes de peculato, falsidade e associação criminosa, praticados por agentes públicos e empresários.

De acordo com a assessoria do MP, investigação iniciada pela Promotoria de Naviraí em março deste ano descobriu fortes indícios da prática de peculato envolvendo desvio de combustível em contrato celebrado entre a prefeitura e posto de gasolina do município, “com a possível participação de servidores públicos”.

O crime de peculato consiste no desvio de dinheiro público para proveito próprio ou alheio, praticado por funcionário responsável em administrar ou guardar o patrimônio público.

Durante o cumprimento dos mandados foram apreendidos documentos em residências e locais de trabalho dos investigados.

A Justiça também determinou o afastamento de três servidores públicos do município, investigados pelo Ministério Público. Os nomes não foram divulgados. A prefeitura ainda não se manifestou sobre o caso.