A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

15/11/2018 09:10

Gastronomia em alta: cursos atraem interessados de todos os setores

Perfil dos alunos varia desde donas de casas a profissionais de outros ramos

Bruna Pasche
Acadêmicos em aula prática do curso de gastronomia da Uniderp (Foto: Uniderp/Divulgação)Acadêmicos em aula prática do curso de gastronomia da Uniderp (Foto: Uniderp/Divulgação)

O setor alimentício tem crescido a cada ano em Mato Grosso do Sul. O boom de restaurantes segmentados como de comida japonesa ou hamburguerias e o surgimento de avenidas gastronômicas espalhadas pelos quatro cantos das cidades, além da ascensão de chefes renomados do Estado, aumentam o interesse das pessoas pela profissionalização da cozinha.

Desde 2016 na Uniderp, o curso de gastronomia com duração de dois anos tem agora duas turmas, matutino e noturno. No final deste ano, acontece a formatura da terceira turma do curso.

Segundo a coordenadora do curso, Isabela Vieira, Campo Grande está vivendo hoje o que os grandes centros já viveram ou vivenciam, valorizando os produtos e mercado regional. “Nós temos muito a oferecer e isso está sendo cada vez mais valorizado, também temos os chefes do nosso Estado se destacando nacionalmente como o Paulo Machado, o Daniel no Masterchef, com isso o interesse na área tem aumentado e para essa colocação no mercado existem vários cursos de aprendizado como os preparatórios, técnicos e superiores”, comentou.

Isabela Vieira, coordenadora do curso de gastronomia na Uniderp. (Foto: Arquivo pessoal)Isabela Vieira, coordenadora do curso de gastronomia na Uniderp. (Foto: Arquivo pessoal)

O perfil dos alunos, de acordo com a professora, varia radicalmente. “Temos alunos que já trabalham no ramo da alimentação e buscam um curso superior e aperfeiçoamento, pessoas que gostam da área e querem empreender e outros que fazem apenas pelo hobby porque adoram cozinhar. Os motivos e as idades são bem diferenciados, a faixa etária varia, por exemplo, de 18 a 60 anos”, ressaltou Isabela.

Raphael de Lima Bueno, de 23 anos, se inspirou na cozinha da avó. “Eu não tenho uma pretensão de trabalhar com isso por enquanto, mas é minha paixão. Amava ver minha avó cozinhando tanto que qualquer dúvida que tinha na cozinha eu perguntava para ela. Depois com a gastronomia veio à paixão pelos vinhos, fiz algumas especializações e hoje divido esses amores que apesar de se complementarem, são de mundos totalmente diferentes”.

Além da gastronomia propriamente dita, os alunos contam com cursos teóricos baseados em gestão e comércio. “Temos nossas aulas práticas com técnicas, confeitaria, tecnologia de alimentos e também gestão de negócios, administração voltada para o ramo de alimentação, layout de cozinha, planejamento de cardápio e outros, tudo para que a possa esteja preparada para abrir o próprio negócio”.

Raphael que se divide entre a paixão pela cozinha e por vinhos. (Foto: Arquivo pessoal)Raphael que se divide entre a paixão pela cozinha e por vinhos. (Foto: Arquivo pessoal)

Matérias que ajudaram a agente de merenda do Estado, Silvia Martins Ferreira, de 42 anos, a se organizar e melhorar seu trabalho. Trabalhando nas escolas desde 2014, Silvia conta a paixão pela cozinha surgiu pela admiração a mãe. “Acho que a cozinha está no meu sangue, minha mãe é cozinheira e eu ficava fascinada vendo ela cozinhar”. Desempregada, viu na cozinha uma forma de se reerguer profissionalmente.

“Teve um concurso do Estado em 2013, eu tentei e passei. Sempre foi meu sonho trabalhar com isso e quis me profissionalizar. Depois do curso minha visão mudou totalmente, aprendi a montar cardápio para os meus 600 alunos e a harmonizar alimentos. Por exemplo, eles falam tia não como isso ou aquilo, ai eu pego o alimento e coloco dentro de outro e eles comem e nem sabem. É uma satisfação para mim quando ouço deles que a comida estava deliciosa”.

Outra opção - Nesta terça-feira (13), a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), inaugurou o novo curso noturno de gastronomia, também com duração de dois anos. As inscrições para portadores de diploma, alunos que fizeram um desafio UCDB e para quem utiliza a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), vão até o dia 3 de dezembro.

A coordenadora do curso, Rosemarly Candyl, explicou que o curso é tecnológico, vai contar com nutricionistas, chefes renomados de Campo Grande e de fora e que o foco é na “Ecogastronomia”. “A Ecogastronomia é o conceito de valorização do pequeno produtor e de produtos regionais, é ter um contato com o alimento, não só chegar e cozinhar, mas participar de todas as fases e isso também estimula a sustentabilidade e o desenvolvimento local”.

Rosemarly já é coordenadora do curso de nutrição da UCDB e assumiu a frente da gastronomia. (Foto: Henrique Kawaminami)Rosemarly já é coordenadora do curso de nutrição da UCDB e assumiu a frente da gastronomia. (Foto: Henrique Kawaminami)

O curso surgiu depois da demanda da universidade. “Nós já fazíamos alguns cursos de 20 ou 40 horas de extensão na gastronomia e com isso surgiu o interesse do público e a abertura do curso, com um perfil também bem variado, profissionais de outras áreas, gente que gosta e quer aprender mais e quem está buscando um hobby. Acho que esse conceito passa um olhar diferente que faz as pessoas fazerem melhores escolhas para elas na gastronomia em geral”, concluiu.

Isabela completou dizendo que os movimentos são maravilhosos, mas que é importante frisar que não é algo que muitas vezes não é possível ser colocado em prática pela maioria, pela diferença do valor dos produtos. “O papel do profissional é inverter essa realidade para que ela vire comum”.

Cozinha onde serão ministradas aulas na UCDB  (Foto: Henrique Kawaminami)Cozinha onde serão ministradas aulas na UCDB (Foto: Henrique Kawaminami)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions